fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Saúde

Novembro Azul: campanha destaca a importância de exames de rastreamento frequentes

Campanha Novembro Azul enfatiza sobre a importância de cuidar da saúde do homem, especialmente, a prevenção do câncer de próstata, mas ressalta sobre outros cuidados.

Todo mês de novembro a campanha “Novembro Azul” traz iniciativas para promover a conscientização sobre doenças masculinas e a saúde do homem, em especial a prevenção do câncer de próstata.

O movimento teve início na Austrália, no ano de 2003, com o objetivo de atentar para a prevenção e diagnóstico precoce de doenças predominantemente masculinas. No Brasil, foi criada a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem, para promover ações de conscientização para as doenças masculinas, além de entender a realidade dos homens em contextos político-econômicos e socioculturais.

O câncer de próstata faz 42 vítimas fatais todos os dias, além de cerca de 3 milhões de pessoas estarem vivendo com a doença ou durante tratamento. O INCA (Instituto Nacional do Câncer) contabilizou mais de 68 mil novos casos de câncer de próstata e mais de 15 mil mortes no ano de 2019 no Brasil.

É o segundo tipo de câncer mais frequente nos homens, perdendo somente para o câncer de pele. No Brasil, 6 em cada 10 casos de câncer de próstata ocorre em homens acima de 65 anos.

Os homens ainda negligenciam muito o cuidado com a saúde. Num estudo realizado no segundo semestre de 2019, os dados mostraram que somente cerca de 30% dos homens entrevistados vão anualmente ao médico para consultas de rotina.

Prevenção no início da doença é fundamental para melhor tratamento do câncer de próstata

O diagnóstico precoce é essencial para garantir a cura do câncer de próstata. Mesmo se não forem identificados sintomas, homens a partir dos 45 anos que estejam dentro do grupo de risco para a doença, ou todos os homens a partir dos 50 anos devem ir periodicamente ao urologista.

O preconceito e a falta de informação são razões que levam os homens a ignorarem essa indicação. É importante conscientizar os homens que o exame de toque retal permite o profissional avaliar alterações na próstata, como presença de nódulos suspeitos ou endurecimento.

Somado ao exame de sangue PSA, que analisa o antígeno prostático específico, o urologista consegue detectar a presença da doença mesmo que em estágios iniciais. Cerca de 20% dos diagnósticos de câncer de próstata são feitos somente com o exame de toque, outros necessitam de estudo mais aprofundado para o diagnóstico, como biópsias.

O tratamento depende de vários aspectos, como o estado de saúde do paciente, além do estágio da doença e expectativa de vida. Os tumores de baixa agressividade permitem a vigilância ativa, em que é monitorada a progressão da doença, agindo caso tenha algum avanço no estágio.

A melhor forma de prevenção é o exame de toque retal e o PSA, sendo os principais meios de diagnóstico precoce, aumentando as chances de cura e trazendo opções menos invasivas de tratamento.

Cobertura para tratamento ao câncer de próstata nos planos de saúde

Contar com um convênio médico nestas horas é muito importante para garantir atendimento médico de qualidade com agilidade. Em casos de diagnóstico de câncer, a agilidade é essencial, bem como o acompanhamento com todos os profissionais indicados.

Além disso, contar com um plano de saúde facilita o acesso a consultas e exames, dos mais básicos aos específicos. Pacientes com convênio particular precisam saber que essa doença possui cobertura garantida, já que o rol de procedimentos e eventos em saúde, da ANS, garante vários procedimentos, conforme o que foi contratado, ou seja, nos limites da segmentação assistencial.

Portanto, quem conta com um convênio médico e precisa realizar procedimentos que demandem internação hospitalar, precisam ter contratado a segmentação hospitalar.

 

Sobre o câncer de próstata

A próstata é uma glândula presente no sistema reprodutor masculino, localizado abaixo da bexiga, com principal função de produzir o esperma.

Os primeiros sinais do câncer de próstata demoram a aparecer, por isso que cerca de 95% dos diagnósticos já está em fase avançada da doença, o que dificulta a cura. Os sintomas na fase avançada são dores ao urinar, vontade frequente de urinar, dores ósseas além de presença de sangue na urina ou no sêmen.

Os fatores de risco da doença envolvem histórico familiar, obesidade e notou-se que os homens da raça negra têm maior incidência do câncer de próstata.

Conforme o INCA, a doença já soma segunda maior causa de morte em brasileiros, sendo que o país registra mais de 15 mil mortes por conta da doença. Além dos exames de rotina, é essencial adotar hábitos saudáveis.

Por: Andreia Silveira, editora na Smartia.com.br.

Comentários