Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Nova Odessa vai receber R$ 800 mil do Fundocamp para aplicação em ações contra a pandemia

Prefeito Leitinho participou na terça-feira do encontro mensal dos prefeitos da RMC, realizado em Indaiatuba

 

O prefeito de Nova Odessa, Cláudio José Schooder, o Leitinho, participou nesta terça-feira (20/07) da reunião mensal do Conselho de Desenvolvimento da RMC (Região Metropolitana de Campinas), em Indaiatuba, na qual os prefeitos e representantes do Governo do Estado no órgão aprovaram a forma de distribuição de recursos do Fundocamp (Fundo de Desenvolvimento Metropolitano) para custear ações de enfrentamento à pandemia de Covid-19 pelos 20 municípios.

Nova Odessa vai receber R$ 800 mil. “Vamos utilizar esses recursos da melhor forma possível no combate à pandemia de Covid-19, que já vitimou mais de 200 moradores da nossa cidade. A Prefeitura segue fazendo todo o possível para garantir as condições de atendimento da Saúde, conscientizar as pessoas a seguirem as normas de prevenção e vacinar nossa população o mais rapidamente possível”, afirmou Leitinho após o encontro.

Segundo a Agemcamp (Agência Metropolitana de Campinas), braço executivo do Conselho, foi aprovado pelos prefeitos o manual de instruções para a solicitação dos R$ 18 milhões por cada prefeitura, conforme havia sido autorizado no final de maio pelo governador João Doria.

A divisão dos recursos ficou assim: R$ 500 mil para os municípios com população de até 50 mil habitantes, R$ 800 mil para municípios com população entre 50 e 100 mil habitantes (incluindo Nova Odessa), R$ 1,05 milhão para os municípios com 100 a 200 mil moradores e R$ 1,3 milhão para as cidades com população acima de 200 mil habitantes – levando em consideração a estimativa populacional feita pelo IBGE em 2020.

“Agora, encaminhamos o manual aprovado pelos prefeitos para os municípios solicitarem o recurso, com a documentação necessária. Feito isso, elas abrem os processos licitatórios de compra e o recurso é liberado”, explicou o diretor-executivo da Agemcamp, Benjamim Bill de Souza.

 

OUTRAS PAUTAS

 

Na presença do superintendente do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica), Francisco Loducca, os chefes do Executivo da RMC também discutiram a situação hídrica na região. Já a retomada econômica pós-Covid foi tema debatido entre os prefeitos e o diretor-administrativo do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas), Guilherme Campos, e o presidente eleito do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), Rafael Cervone.

De acordo com levantamento feito pelo DAEE, autarquia responsável pelo gerenciamento dos recursos hídricos do Estado, a situação hídrica é considerada “normal” neste momento em 17 dos 20 municípios da RMC.

Em Nova Odessa, a Coden Ambiental mantém o monitoramento constante das represas municipais, que seguem com bom nível de reservação, e por isso afasta risco de estresse hídrico na cidade neste inverno.

Já Rafael Cervone se colocou à disposição dos prefeitos da Região Metropolitana. Seu mandato terá início em 2022, seguindo até o final de 2025. “Novas indústrias aparecem, novos empregos, novos tipos de indústria. Estamos no auge da manufatura avançada e da indústria 4.0 e uma das discussões é quais serão as vocações da capital e das distritais”, avaliou, ao destacar a importância da Indústria para o interior paulista.

Por fim, Guilherme Campos, do Sebrae, destacou os projetos que a entidade já realiza em parceria com as prefeituras da RMC e enfatizou a importância, para todos, da ampliação deste trabalho conjunto. Na última reunião do Conselho, que havia sido realizada em junho, os prefeitos já haviam aprovado a criação de um comitê para retomada da economia na RMC em razão da pandemia.