fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Nova Odessa registra 20ª morte por coronavírus e aumento no número de recuperados

Uma idosa de 93 anos, moradora da Vila Azenha, é a 20ª vítima da Covid-19 em Nova Odessa. Ela morreu na semana passada, em Americana, mas a Secretaria de Saúde novaodessense recebeu a confirmação de infecção por coronavírus nesta terça-feira (14). Além do óbito, o município registrou um caso positivo da doença em uma casa de repouso. Com as novas notificações, são 224 infectados desde o começo da pandemia, incluindo 20 mortes. O número de pacientes curados também aumentou: passou de 125 para 148.

De acordo com informações da Vigilância Epidemiológica, a paciente estava internada em um hospital particular na cidade vizinha desde o dia 30 de junho e faleceu no último dia 7, em decorrência de complicações provocadas pela doença. Ela tinha comorbidade.

A outra paciente que teve a infecção confirmada nesta terça-feira é uma idosa de 97 anos que mora numa casa de repouso localizada no Parque Residencial Francisco Lopes Iglesia . A Secretaria de Saúde informou que ela tem estado de saúde considerado bom, está isolada e sendo monitorada por enfermeiros que trabalham na casa e por profissionais da rede municipal de saúde.

Segundo a pasta, o estabelecimento segue todos os protocolos sanitários. Os moradores não recebem visitas desde a segunda quinzena de março, os funcionários trocam de roupa ao chegar e deixar o trabalho, o ambiente é higienizado com frequência, há álcool gel disponível para todos e número de profissionais proporcional ao número de idosos.


BOLETIM. O balanço divulgado pela Secretaria de Saúde ainda aponta 89 casos negativos, 62 em investigação, incluindo sete óbitos, e 373 pacientes com gripe sendo monitorados. Até as 15h30 desta terça, o Centro de Combate ao Coronavírus mantinha um paciente com suspeita da doença internado. A unidade tem 50 leitos, sendo cinco equipados com respiradores, para estabilização de pacientes, e 45 de enfermaria. O espaço conta com médicos, enfermeiros, farmacêuticos, nutricionistas, assistentes sociais e fisioterapeutas.

 

Comentários