Nova Odessa: Mutirão contra dengue recolhe 500 quilos de entulhos

Em cerca de duas horas de caminhada, o mutirão da campanha Nova Odessa Contra a Dengue reuniu aproximadamente 500 quilos de entulhos e possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti nos bairros São Manoel, Altos do Klavin e jardins Alvorada e Capuava. A ação, encabeçada pela primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, André Souza, e apoiada pelo prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza, contou com participação de funcionários da Prefeitura e também da sociedade civil.

A campanha tem apoio de todos os setores da Prefeitura, entre eles Fundo Social de Solidariedade, Secretaria de Saúde, por meio da Vigilância em Saúde, Secretaria de Educação, Diretoria de Assuntos Metropolitanos e Coden (Companhia de Desenvolvimento).

Uniformizado com camiseta com o slogan Dengue, não vem que não tem, o grupo percorreu as avenidas Tamboril e Jequitibás, que cortam os quatro bairros, e também por ruas adjacentes. No caminho foram recolhidos inúmeros copos descartáveis, pedaços de plástico, tampinhas de garrafa e papeis de bala, que podem servir para criadouro do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue e da Chikungunya. Em alguns pontos foram encontrados criadouros do mosquito, como materiais de construção, garrafas e outros materiais com água.

Os voluntários aproveitaram a ação para distribuir panfletos de orientação sobre a dengue e também sobre o EcoPonto existente no Jardim Monte das Oliveiras, local correto para o descarte de entulhos e que funciona de domingo a domingo.

O prefeito Bill agradeceu a participação dos funcionários da Prefeitura e da população e ressaltou a importância da ação, destacando que hoje todos devem ser agentes multiplicadores. “Devemos fazer nossa parte e conscientizar as pessoas para que não joguem em locais impróprios lixo e outros materiais que podem servir de criadouro para o mosquito. Cada um colaborando, conseguiremos combater a doença.”

A primeira-dama Andréa se disse feliz com o engajamento dos voluntários e já adiantou que os mutirões terão continuidade. “Conseguimos mobilizar um bom número de pessoas e ajudamos a conscientizar a população sobre a doença. Não estamos apenas fazendo a limpeza das ruas, mas também dando o exemplo, orientando sobre o descarte de entulhos, sobre os riscos da doença, sobre os cuidados necessários”, afirmou. Segundo ela, líderes religiosos e representantes da sociedade civil já se mostraram interessados em participar da campanha.

Diretora de Licenciamento e Fiscalização Ambiental, Aryhane Massita lembrou que a quantidade de entulho recolhida é alta se considerar a extensão de ruas percorridas pelo grupo. “Foram as principais avenidas e encontramos muito material descartado. Este foi mais um passo de uma ação contínua”, disse.

 

AÇÃO CONJUNTA – Enquanto voluntários realizavam o mutirão de conscientização, outras equipes da Vigilância em Saúde percorreram a mesma região com ações do arrastão da dengue e bloqueio químico. Uma equipe do arrastão visitou imóveis dos bairros São Manoel, Jardim das Palmeiras e Vila Nova recolhendo possíveis criadouros do Aedes aegypti. Outra equipe da Vigilância realizou nebulização em cerca de 500 casas nos jardins Capuava e Alvorada.

A Kombi adaptada como laboratório para o programa de conscientização e combate à dengue, apresentada esta semana à sociedade civil, foi levada para a ação da Vigilância em Saúde. O veículo conta com microscópio e amostra do mosquito transmissor da dengue em todas suas fases e o objetivo do projeto é chamar atenção da população sobre a doença. A Kombi será utilizada durante a semana em projetos em parceria com a Secretaria de Educação para conscientização das crianças.

 

Fotos: Osnei Restio/Prefeitura de Nova Odessa

Comentários

Notícias relacionadas