Brasil / Mundo Variedades 

Na busca por experiência, voluntariado pode representar diferencial no currículo

Segundo IBGE, 7,4 milhões de pessoas realizam algum tipo de trabalho voluntário

Encarado por muitas empresas como diferencial na hora de recrutar candidatos, o voluntariado serve também como alternativa para os jovens ao permitir que desenvolvam competências a serem utilizadas no cotidiano profissional. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aproximadamente 7,4 milhões de pessoas realizaram trabalho voluntário no último ano. O número representa 4,4% da população acima dos 14 anos de idade. A maioria deste público é formada por mulheres.

“Para muitos jovens que buscam a primeira oportunidade no mundo do trabalho, seja por meio de estágio ou aprendizagem, a falta de experiência acaba se tornando um obstáculo, uma vez que as empresas acabam priorizando quem possui algum tipo de habilidade comprovada anteriormente. Neste caso, o trabalho voluntário pode surgir como diferencial importante, já que também desperta características como tomada de decisão e melhora consideravelmente capacidade de comunicação”, explicou a supervisora de Inclusão Social do Centro de Integração Empresa – Escola (CIEE), Lilene Ruy.

De acordo com os dados do IBGE, o brasileiro em média despendeu 6,3 horas semanais a alguma causa voluntária, estatística menor do que as 6,7 horas registradas na pesquisa relativa ao ano de 2016. Comparando regionalmente, o norte possui a maior média de horas (7,1) e o Sudeste, a menor (6).

Acordo para divulgar vagas

Com o objetivo de auxiliar os jovens que buscam atuar como voluntários, o CIEE firmou recentemente um acordo de cooperação com a rede Transforma Brasil, plataforma nascida em Recife (PE), e que atualmente reúne oportunidades de voluntariado em todo o País.

  “Trata-se de uma questão importante. Muitos jovens querem se engajar, mas por falta de informação acabam perdendo oportunidades de se voluntariar. Com esse acordo, buscamos divulgar cada vez mais vagas”, resumiu na ocasião o presidente do Conselho de Administração do CIEE, Antônio Jacinto Caleiro Palma.

Fábio Silva, representante da Transforma, concorda e acredita que o acordo será uma ferramenta importante para possibilitar um maior engajamento social, com jovens colaborando com projetos sociais por inciativa própria. “Nosso objetivo é fazer com que cada vez mais pessoas se engajem em uma causa e o CIEE será um grande parceiro nessa caminhada”, pontuou.

Sobre o CIEE

Desde sua fundação, há 54 anos, o CIEE se dedica à capacitação profissional de estudantes por meio de programas de estágio. Em 2003, abriu uma nova frente socioassistencial com a aprendizagem. Atualmente, administra o estágio de 200 mil estudantes e a aprendizagem de 100 mil adolescentes e jovens. Em paralelo, mantém uma série de ações socioassistenciais voltada à promoção do conhecimento e fortalecimento de vínculos de populações vulneráveis.

Acompanhe o CIEE pelas mídias sociais: Facebook e Instagram: /oficial.ciee; Twitter: @ciee_oficial1;  Linkedin: /company/oficialciee e YouTube: /oficialciee. Site: www.ciee.org.br.

Comentários

Leia também...