SB24Horas

Notícia na hora certa!

Mitos e verdades sobre a retirada dos dentes do siso

A extração pode causar receio, mas será que todo mundo precisa realizar o procedimento? Conheça 7 mitos e verdades sobre a retirada dos dentes do siso

 

O povo brasileiro é conhecido em todo o mundo por uma série de adjetivos, mas um deles se destaca: o sorriso. O país está na 4ª posição do ranking de sorrisos elaborado pela empresa sueca Better Business Worldwide, atrás apenas de Islândia, Bulgária e Estados Unidos.

 

A preocupação com o sorriso está presente no dia a dia. Desde 2001, profissionais de saúde bucal integram equipes de Estratégia da Saúde da Família, do Sistema Único de Saúde (SUS), o que permitiu que mais brasileiros tivessem acessos à cuidados odontológicos.

 

Estima-se que o orçamento do Ministério da Saúde destinado para o tratamento bucal gire em torno de R$ 1,4 bilhão. Já no caso de planos odontológicos particulares, o que é conhecido como odontologia suplementar, o valor destinado é de cerca de R$ 3,1 bilhões.

 

Apesar do Brasil estar avançando nos cuidados odontológicos, um tema ainda gera muitas dúvidas: os dentes do siso. Afinal, o que são? Eles têm alguma serventia? Eles devem ser extraídos todas as vezes?

 

Selecionamos as informações mais importantes que você deve saber sobre os dentes do siso, além de 7 mitos e verdades sobre este integrante tão polêmico da arcada dentária. Confira!

 

Dente do siso: o que é?

O dente do siso é um terceiro molar. Ele costuma surgir na boca entre as idades de 16 a 20 anos. Por conta do intervalo de tempo em que costuma irromper, que coincide com a fase da adolescência, ganhou o nome popular de “dente do juízo”.

 

Quando estes dentes estão irrompendo, é esperado que a pessoa sinta algum tipo de desconforto, inchaço na gengiva ou na face, e até mesmo dores na face ou nos ouvidos.

 

Apesar disso, muitas pessoas relatam não sentir nenhum tipo de sintoma quando os dentes do siso estão nascendo.

Quando o siso irrompe de forma incompleta ou parcial, pode causar uma inflamação dos tecidos ao redor do dente, chamada pericoronarite. Além disso, é possível que o paciente sinta dificuldade para abrir a boca ou para escovar os dentes.

 

O aumento de tártaro ou o surgimento de cáries também são possíveis complicações da erupção dos dentes do siso.

 

7 mitos e verdades sobre a retirada dos dentes do siso

Tanta sabedoria popular gerou uma série de questionamentos quando o assunto é o nascimento dos dentes do siso. Por isso, fizemos uma lista com as principais dúvidas sobre a retirada do dente do siso para você não se confundir mais!

 

1.   Algumas pessoas nascem sem os dentes do siso

VERDADE!

Algumas pessoas não apresentam os terceiros molares, porque o germe não se desenvolve.

Um estudo australiano, divulgado em uma publicação britânica de saúde, mostrou que muitos bebês estão nascendo sem os dentes do siso. Isso acontece porque o desenho físico humano está passando por diversas alterações em um curto período de tempo.

 

2.           O dente do siso pode ter cáries mesmo antes de nascer

VERDADE!

 

Mesmo antes de irromper completamente na cavidade bucal, os dentes do siso podem ser acometidos por cáries.

 

3.           Os dentes do siso só podem ser retirados depois de nascerem

MITO!

 

Mesmo sem ainda estarem visíveis na gengiva, os dentes do siso podem ser extraídos. Caso as radiografias pedidas pelo cirurgião-dentista mostrem um posicionamento desfavorável, a retirada do siso pode se mostrar necessária.

 

O momento ideal para retirada dos sisos é, justamente, quando as raízes ainda não estão 100% formadas, o que normalmente ocorre entre os 15 e 17 anos. Após os 30 anos, o osso fica mais duro e as raízes já estão estruturadas. Isso faz com que a cirurgia se torne mais complexa.

 

4.           Se um dente do siso é extraído, todos os outros devem ser extraídos também

MITO!

 

A retirada dos dentes do siso acontece de forma individual; ou seja, se um dente foi extraído, não é significa que todos os outros também precisem ser extraídos, cada caso deve ser avaliado individualmente.

 

Se o siso superior esquerdo foi retirado, pode ser que o seu dentista indique que o inferior do mesmo lado também seja extraído para não atrapalhar a mastigação. Isso acontece por conta da extrusão dentária, quando um dente se “movimenta” na arcada para buscar o seu antagonista.

 

5.           O dente do siso não precisa ser retirado

VERDADE!

 

Caso este dente nasça sem nenhum tipo de problema, não será necessário extraí-lo. A retirada só é indicada quando o dente está em uma posição desfavorável, causando algum tipo de inflamação, ou esteja atrapalhando as funções dos outros dentes na arcada.

 

Em situações diferentes desta, o cirurgião-dentista pode recomendar que a extração não seja realizada.

 

6.           Os dentes do siso desalinham os outros dentes

MITO!

Há controvérsias a respeito desta afirmação, muitas vezes a erupção do siso coincide com o final do crescimento mandibular, o que pode ocasionar o apinhamento dental.

 

Apesar de não ser culpa exclusivamente do dente do siso, ele pode contribuir com o apinhamento.

 

Em casos de pacientes que utilizam aparelhos ortodônticos, quando o siso irrompe na boca, pode ser necessário  rever o tratamento para considerar o novo vizinho.

 

7.           O paciente precisa tomar alguns cuidados após a extração do dente do siso

VERDADE!

 

Não podemos esquecer que a extração do siso se trata de um procedimento cirúrgico. Por isso, é muito importante que o paciente repouse para garantir a melhora durante a recuperação.

 

O tempo de recuperação será definido pelo cirurgião-dentista de acordo com a complexidade da cirurgia. Em casos mais simples, o período de repouso pode ser menor. Já procedimentos mais invasivos podem exigir mais tempo e dedicação do paciente.

 

Além disso, é importante tomar cuidado com a escovação na área da cirurgia. A alimentação nos dias após o procedimento também é muito importante: evite alimentos sólidos ou quentes, que podem retardar a cicatrização.