Brasil / Mundo Saúde 

Ministério da Saúde confirma 221 casos de Febre Amarela no país


Biólogo explica como fazer a prevenção da doença que é transmitida através da picada de mosquitos

 

O carnaval está chegando e muitas pessoas já se programam para viajar, mas o aumento dos casos de morte por febre amarela tem preocupado a população ao escolher o destino para aproveitar o feriado.

 

O Ministério da Saúde divulgou ontem (09) que 221 casos de febre amarela foram confirmados no país, desse total 76 pessoas morreram. O estado de Minas Gerais é o mais afetado com 196 casos confirmados e 67 mortes confirmadas. Espírito Santo possui 21 infecções comprovadas e seis mortes. São Paulo com quatro confirmados e três mortes. Bahia, Tocantins e Rio Grande do Norte receberam notificações, mas ainda não comprovaram a infecção pelo vírus.

 

A febre amarela é uma doença hemorrágica transmitida por mosquito e causada por um vírus da mesma família da dengue, zika a Flaviviridae. Ela tem curta duração, não costuma passar de 12 dias e apresenta graus diferentes de intensidade. Nas formas leves, os sintomas podem passar quase despercebidos, já nos casos graves, é letal em cerca de 50%. O nome se dá pelo tom amarelado causado em alguns pacientes. No ciclo silvestre, em áreas florestais, o vetor do vírus é principalmente o mosquito Haemagogus. Já no meio urbano, a transmissão se dá através do mosquito Aedes aegypti, o mesmo da dengue. A forma urbana preocupa mais devido à ampla distribuição deste mosquito que está fazendo várias vítimas.

 

Para Matheus Valério, biólogo responsável pela Detecta Dedetizadora, como a transmissão urbana é feita através da picada de mosquitos, a prevenção da doença deve ser feita evitando sua disseminação. “Os mosquitos criam-se na água, qualquer recipiente como caixas d’água, latas, calhas e pneus contendo água parada são ambientes ideais para que a fêmea ponha seus ovos, de onde nascerão larvas que, após desenvolverem-se na água, se tornarão novos mosquitos.”, explica.

 

Para eliminar o mosquito adulto, em caso de epidemia de dengue ou febre amarela, é importante realizar a desinsetização da casa, comércio ou indústria através de uma empresa especializada em controle de pragas. Outras formas de prevenção é a vacinação, no caso da febre amarela recomendado para os que moram ou vão viajar para as áreas de risco, uso de repelente contra insetos, mosquiteiros e roupas que cubram todo o corpo.

 

Região

Seis municípios da região de Campinas estão na lista do Ministério da Saúde das áreas com recomendação da vacina contra a febre amarela. Espirito Santo do Pinhal, Estiva Gerbi, Itapira, Mogi Guaçu, Mogi Mirim e Santo Antônio do Jardim foram incluídos no mapa pela proximidade com a região sul de Minas, estado com o maior número de casos da doença neste ano.

 

Sobre a Detecta:

A Detecta Dedetizadora possui uma gama extensa de serviços, fruto de anos de pesquisa e conhecimento do mercado, de forma a atender as necessidades específicas de cada cliente. Com essa política de trabalho a empresa tornou-se referência no mercado quando o assunto é dedetização e controle de pragas urbanas. Especializada em áreas industrial, residencial e comercial, a empresa tem como premissa a segurança dos seus clientes e colaboradores e sempre estar em conformidade com as normas certificadoras da ANVISA, ISO e muitas outras.

 

Serviço:

Detecta Dedetizadora Campinas | Controle de Pragas

Rua Antonio Haddad, 221 – Parque Via Norte, Campinas/SP

Telefones: (19) 3268-6200/(19) 3201-2260

contato@detecta.com.br

http://www.detecta.com.br/

 

Comentários

Leia também...