Mario Covas Neto divulga pré-candidatura ao Senado na região e apoia Adegas Junior

Convenção estadual do Podemos, que vai confirmar as candidaturas a deputado estadual, federal e senador pelo partido, acontece domingo (22)

 

O presidente estadual do Podemos, Mario Covas Neto, cumpriu agenda de divulgação de sua pré-candidatura ao Senado hoje em Santa Bárbara d’Oeste e participou de um encontro com lideranças no escritório do partido pela manhã. Na ocasião, ele falou sobre o panorama geral do Podemos nessas eleições e manifestou apoio à pré-candidatura de Adegas Junior, coordenador regional do partido, a deputado estadual.

“Tive uma afinidade de cara com Adegas e acho que ele pode ser um representante muito importante para a região. Toda região que tem uma representação política normalmente cresce, se desenvolve mais facilmente. Cada candidato tem um universo de atuação e tem que ser assim, senão os municípios ficam esquecidos. É importante que se aumente a representação na Assembleia e estou considerando que um dos que podem ir para lá é o Adegas. Torço muito para que ele seja eleito porque o partido vai ganhar com isso e a região com certeza vai ter um salto de qualidade”, defendeu.

O Podemos é um partido novo, disputa sua primeira eleição e lançará candidatos em todos os cargos em disputa este ano. “Somos pequenos, mas atrevidos. Não se pretende que o Podemos seja um partido satélite de outros partidos, queremos ter nossa própria vida. Sairemos dessas eleições muito mais fortes do que estamos entrando”, avaliou. Segundo Covas, a expectativa nessas eleições é de que o Podemos consiga, pelo menos, manter as cinco cadeiras na Câmara dos Deputados e fazer a mesma bancada na Assembleia Legislativa.

Ao Senado, ele acredita que o cenário pré-campanha ainda está indefinido e que, a exemplo da pré-candidatura do Podemos à Presidência, com o senador Álvaro Dias, a proposta é uma “refundação da República”, uma ruptura do sistema tradicional de conluio entre Executivo e Legislativo, que favorece a corrupção.

“Para o País, o ideal é que tivesse um período de estabilidade. Vivemos muitos anos de crise política, e crise política leva a problemas econômicos. Para ter estabilidade não é conveniente que se tenha uma escolha entre polos, que divide o País. O ideal é ter a solução de alguém que seja mais moderado, que some mais, que possa aproveitar e alargar o universo de apoios”, argumentou Covas, referindo-se a Álvaro Dias.

Ele defendeu, também, mais atuação dos senadores eleitos por São Paulo. “A representação do Estado no Senado não está acontecendo como deveria. Os senadores precisam defender o interesse do Estado independente de qual partido seja o presidente e o governador. São Paulo é discriminado pelo governo federal em relação aos outros Estados do País porque acham que aqui a gente consegue se virar sozinho. Temos problemas como todos os municípios e temos que brigar por isso”, ponderou.

Para Covas, fazer com que seu nome, assim como o de Álvaro Dias, tenham visibilidade na disputa eleitoral, o trabalho será de “formiguinha”. “É fazer propagar no boca a boca. Estimular as pessoas a procurarem saber é o instrumento que está nas nossas mãos”, opinou. O presidente estadual do Podemos disse que o processo de crescimento do partido se dará nos próximos dois anos, com vistas nas eleições municipais de 2020.

Participaram do encontro na sede do Podemos os vereadores barbarenses Dr. Edmilson (PPS), Celso da Bicicletaria (PPS), Paulo Monaro (SDD) e a vereadora de Nova Odessa Carol Moura (Podemos), entre outras lideranças do partido.

A convenção estadual do Podemos, que vai  confirmar as candidaturas a deputado estadual, federal e senador, acontece domingo (22), a partir das 10h, na Assembleia Legislativa de São Paulo. Estarão presentes a presidente nacional do Podemos, Renata Abreu, e o pré-candidato à Presidência Álvaro Dias.

Comentários

Notícias relacionadas