Limeira: Comissão de Saúde recebe dirigentes do Hospital Humanitária

Diretoria garante que serviços vão continuar normalmente

 

Em reunião com os vereadores integrantes da Comissão de Saúde, dirigentes do Hospital Humanitária garantiram que o valor de R$ 2,4 milhões anuais, viabilizado pela Prefeitura por meio de assinatura de termo aditivo, será suficiente para manter todos os serviços em funcionamento. “De nossa parte, vamos fazer o máximo para manter a qualidade do serviço”, afirmou a diretora administrativa Irene Suselei Von Zuben.

 

A visita dos dirigentes da instituição foi acertada na reunião anterior da Comissão, antes, portanto, da aprovação do Projeto de Lei 147/2017, na segunda-feira, 22 de maio, que autoriza o Poder Executivo a destinar o valor global de R$ 2.400.000 anuais para o Hospital Santa Casa e R$ 2.400.000 anuais para o Hospital Humanitária.

 

A diretora também informou aos vereadores que o custo mensal da unidade de saúde é de R$ 788 mil, sendo R$ 588 mil para a atendimento de média e alta complexidade, de verba federal, e R$ 200 mil, da Prefeitura, para os demais atendimentos. Ela também falou do contrato com o Executivo municipal, no qual o Hospital Humanitária disponiliza funcionários para os Centros de Saúde da Família, em gestão compartilhada.

 

De acordo com a diretora, a meta do hospital é buscar resolutividade total no atendimento dos pacientes, ou seja, dar o atendimento completo sem precisar encaminhar para outra unidade de saúde. Essa situação ainda não foi alcançada porque, segundo ela, faltam especialistas no Humanitária. Também presente na reunião, o presidente do Conselho Fiscal, Antonio Durante Filho, falou necessidade de mais investimento. “Precisamos fazer o hospital evoluir, pois estamos estagnados há muito tempo. Nós temos capacidade e condições de crescer. Para isso, precisa de uma boa vontade da comunidade”, disse.

 

Nesse sentido, por iniciativa do presidente da Comissão, Dr. Rafael Camargo, os vereadores vão fomentar o debate sobre o financiamento do Hospital Humanitária e das demais instituições de saúde. Por outro lado, o vereador Dr. Marcelo Rossi destacou ainda a importância da CPI da Saúde, da qual ele é proponente, que tem o objetivo de fiscalizar e melhorar o controle da gestão de recursos na área.

 

A Comissão Permanente de Saúde, Lazer, Esporte e Turismo é composta pelos vereadores Dr. Rafael Camargo (PMDB), presidente; Lu Bogo (PR), vice-presidente; Marco Xavier (PSB), secretário; Dr. Marcelo Rossi (PSD); e Dra. Mayra Costa (PPS).

 

Foto: Alexandre Brandão/Câmara de Limeira

 

Comentários

Notícias relacionadas