Justiça concede liberdade a acusado de envolvimento em roubo de bebê

A Justiça concedeu liberdade provisória a um dos réus acusados de envolvimento no roubo de um bebê em um shopping de Santa Bárbara d’Oeste (SP), em agosto de 2013. De acordo com o juiz Fabrício Sena Fusari, que assinou a decisão, a defesa do acusado afirmou, durante audiência nesta terça-feira (25), que não foi provado o envolvimento do rapaz no sequestro e que ele era apenas o proprietário da casa onde a criança foi encontrada. Ele teve o pedido de prisão preventiva revogada e vai responder o processo em liberdade.

No entanto, o juiz deixou claro que em futuras audiências a prisão do réu pode ser pedida novamente. Além dele, uma mulher é acusada de ter organizado o sequestro e outras duas de ter sido cúmplices da ação. A audiência desta quarta-feira foi para julgar os réus de formação de quadrilha. Eles já foram julgados pelo sequestro do bebê no dia 22 de maio e foram condenados a até 4 anos e seis meses de prisão.

A avó do bebê, Solange Barbosa, não quis comentar a decisão do juiz na audiência desta terça-feira, mas voltou a criticar a pena de 4 anos e seis meses dada para os acusados. “A audiência de hoje era de formação de quadrilha, mas nós da família continuamos revoltados com a pena dada para o crime de sequestro. Quatro anos de prisão foi pouco. Quanto a liberdade dada para o réu, eu não vou comentar porque eu não sei se ele era só dono da casa ou estava envolvido”, afirmou.

O CASO

A criança foi roubada no dia 20 de agosto do ano passado no Tivoli Shopping. Na ocasião, o bebê tinha 23 dias de vida. Ele nasceu com problemas no coração.
Segundo a investigação da Polícia Civil, a sequestradora se apresentou durante a gravidez da mãe do garoto, uma adolescente de 15 anos, como sendo de uma Organização Não Governamental (ONG) que ampara mães jovens. Assim que soube que o menino tinha problemas cardíacos, a mulher disse que levaria a criança ao médico em Americana (SP).

Na data da suposta consulta, a acusada convidou a adolescente, a avó do bebê e o irmão dela para um lanche. O lugar proposto foi o shopping, onde a avó do menino trabalhava. Foi quando a mulher dopou a mãe do bebê, colocando algum produto no suco dela, e levou o recém-nascido.

A Polícia Civil teve acesso a imagens do circuito de segurança do shopping que mostram a mulher saindo do estabelecimento com o bebê. O caso foi registrado como subtração de incapaz. A criança foi encontrada no dia 22 de agosto de 2013 em uma casa de tarô no bairro Vila Maria, na área central de Santa Bárbara. Outras mulheres foram presas na ocasião. Taxistas ajudaram a polícia a localizar o bebê.

 

Fonte: G1

Comentários

Notícias relacionadas