Indaiatuba: Programa traz obras de Carlos Gomes, Bartók e Nabor Pires Camargo

A Orquestra de Indaiatuba, com apoio da Secretaria Municipal de Cultura, realizam apresentação gratuita no próximo sábado (30), a partir das 20h, na Câmara Municipal. O repertório incluirá obras de Antonio Carlos Gomes (Sonata para Cordas O Burrico de Pau e Quem Sabe, com participação da soprano Nádia Zanotello), Béla Bartók (Danças Romenas) e Nabor Pires de Camargo (És Minha Inspiração). A regência é do maestro Paulo de Paula. Informações (19) 3894-1867.

Sobre a Orquestra de Indaiatuba

A Orquestra de Indaiatuba foi criada no início de 2004 por iniciativa da Prefeitura Municipal e da Secretaria Municipal de Cultura. Desde seu surgimento a Orquestra de Indaiatuba tem possibilitado a muitos jovens instrumentistas da cidade a oportunidade de se desenvolverem técnica e musicalmente, oferecendo aulas gratuitas de violino, viola e violoncelo e também permitindo sua participação nos ensaios e apresentações do grupo. Atualmente é formada por 16 instrumentistas que são dirigidos pelo maestro Paulo de Paula.

 

Sobre as obras e os compositores

 

Antonio Carlos Gomes (1836-1896)

Considerado o maior compositor brasileiro de óperas, Carlos Gomes nasceu em Campinas e recebeu as primeiras lições de música de seu pai. Continuou seus estudos no Conservatório Nacional de Música, no Rio de Janeiro e com o grande sucesso de suas primeiras óperas, recebeu uma bolsa do imperador Dom Pedro II para estudar em Milão. Sua carreira na Itália foi instável, obtendo grandes sucessos como a ópera “Il Guarany”, mas também acumulou grandes fracassos. Em 1895, doente e com graves problemas financeiros, retorna ao Brasil para assumir a direção do Conservatório de Música de Belém, onde morre pouco tempo depois de sua chegada. Carlos Gomes dedicou-se quase exclusivamente à ópera e a Sonata para Cordas é uma das raras obras instrumentais escritas por ele. Composta em seus últimos anos de vida, a peça é conhecida como “O Burrico de Pau”, subtítulo dado pelo próprio compositor ao movimento que encerra a Sonata e que reproduz o cavalgar de um cavalinho de pau. Já “Quem Sabe” é uma modinha que data do início da carreira do compositor. Nela Carlos Gomes imortalizou os versos de Bittencourt Sampaio, tornando uma de suas canções mais conhecidas. Para interpretá-la, a Orquestra de Indaiatuba convida a soprano indaiatubana Nádia Zanotello, que fará uma participação especial no concerto.

 

Béla Bartók (1881-1945)

Bartok foi um dos compositores mais importantes do século XX. O compositor húngaro foi também um dos fundadores da etnomusicologia. A partir de viagens ao interior de seu país e leste da Europa, coletou inúmeras melodias folclóricas que influenciaram toda a sua obra. Sua suíte ”Danças Romenas” é um dos melhores exemplos de como Bartok incorporou essas melodias folclóricas através da mistura de rítmos e escalas da música cigana com a linguagem clássica tradicional.

 

Nabor Pires Camargo (1902-1996)

Compositor e clarinetista indaiatubano. Estudou no Conservatório Dramático e Musical e integrou a Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, onde atuou sob a direção de grandes músicos como Villa-Lobos, Souza Lima e Eleazar de Carvalho. Atuou também em orquestras de cinema e em inúmeras gravadoras de São Paulo.  Em 1948 escreveu um Método para Clarineta, sob encomenda da editora Irmãos Vitale. Nabor é autor do Hino Indaiatubano e sua obra é constituída principalmente por choros, polcas e valsas. A Orquestra de Indaiatuba presta uma homenagem ao compositor apresentando uma versão instrumental de sua valsa “És Minha Inspiração”, cuja letra é de Cleonice Mattioli Camargo, esposa do compositor.  

Serviço

Câmara Municipal de Indaiatuba – Rua Humaitá, 1.167 – Centro

 

Foto: Arquivo – Adriana Panzini – SCS/PMI

Comentários

Notícias relacionadas