Guarda Civil de Indaiatuba locaIiza possível refinaria de drogas

Material será encaminhando para perícia para constatação de qual tipo de produto químico

 

A Guarda Civil de Indaiatuba está apresentando na Delegacia de Polícia mais uma ocorrência envolvendo possível comércio de drogas e localização de refinaria de entorpecentes. Durante patrulhamento preventivo no Jardim Lauro Bueno de Camargo uma guarnição suspeitou de dois adolescentes. Feita a averiguação foi encontrada pequena quantidade de entorpecentes com um dos menores. O mesmo confessou que em sua residência havia mais drogas.

As guarnições foram até o endereço indicado e com a devida autorização de um maior responsável o cão farejador Max localizou 30 porções de substância aparentando ser maconha, 70 semelhante a cocaína, além de 154 gramas de um pó esbranquiçado, que segundo o adolescente é cafeína e bicarbonato. Também foram encontradas 3.600 embalagens usadas para cocaína e 300 para maconha, além de uma balança de precisão e uma réplica de pistola .380 e R$ 45 em espécie. O material será encaminhando pela Polícia Civil para perícia para constatação de qual produto químico se trata.

 

PROGRAMA VIVER

Lembrando que o prefeito Reinaldo Nogueira lançou o Programa Viver. Que consiste em um trabalho multidisciplinar é ao mesmo tempo simples, inovador e de grande eficácia, que organiza as iniciativas existentes na comunidade. As ações deixam de ser isoladas. Para toda essa coordenação foi criada a Central de Risco, composta por funcionários qualificados e um software de última geração. Assim que recebe a indicação de uma pessoa vulnerável, ela envia uma equipe treinada do Cras (Centro de Referência de Assistência Social) para referenciar e acolher a família.

Com todos os dados em mãos, os profissionais traçam um Plano de Atendimento específico levando em conta o local da residência e projetos existentes no banco de dados. Essa pessoa é convidada a participar desse Plano. Mensalmente ela é acompanhada para avaliação, revisão e alterações no programa, até seu desligamento ou necessidade de outras intervenções.

O Programa Viver foi estruturado sobre cinco premissas básicas: proteger crianças e adolescentes que não estão envolvidos com as drogas; recuperar os iniciantes, que devem ser reintegrados à vida produtiva e saudável; trabalhar a drogatização considerando a necessidade de recuperar dependentes químicos como missão da sociedade; combater com ações permanentes e enérgicas o traficante e o fornecedor de entorpecentes. O sucesso do programa está diretamente vinculado à participação de toda a sociedade.

A Central de Risco já pode ser acionada pelo número 3875-6600. O horário de funcionamento é das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira.

 

 

Foto: Giuliano Miranda – SCS – PMI

 

 

 

Comentários

Notícias relacionadas