Indaiatuba: Força tarefa recolhe 7 toneladas de criadouros de mosquitos transmissor da dengue

Em cinco porcento dos imóveis foram localizadas larvas

 

A equipe do Programa de Controle a Dengue da Secretaria de Saúde recolheu no primeiro domingo de força tarefa cerca de sete toneladas de criadouro de Aedes aegypti. Em 5% dos imóveis foram localizadas larvas do mosquito. Cerca de 90% das casas previstas no cronograma foram visitadas. Os agentes continuam no próximo domingo (15), a partir das 9h, no São Conrado, parte do Jardim Morada do Sol e Teotônio Vilela. “É um dia da semana em que em geral os moradores estão em casa, sei que causa transtornos, mas pedimos que todos colaborem. São localidades em que temos casos confirmados ou suspeitos e deter a disseminação é de interesse de todos”, comenta o secretário de Saúde, José Roberto Stefani.

Lembrando que Indaiatuba mantém serviço sistematizado de monitoramento e controle há pelo menos seis anos e hoje o índice de casos confirmados seja baixo, a cidade se coloca em estado de alerta devido ao elevado número de ocorrências em outros município da Região Metropolitana de Campinas. “O trabalho que vem sendo realizado se tornou referência na região e no país, e é por isso que hoje estamos em situação apenas de alerta, mas este é um esforço que é contínuo, precisamos que a população continue colaborando na eliminação de criadouros. Infelizmente vemos que ainda é comum nossos agentes encontrarem larvas do mosquito em locais como piscinas não tratadas, pratos de plantas e bebedouros de animais domésticos durante as vistorias”, destacou.

Indaiatuba realizou em 2015 um total de 272 notificações relacionadas a dengue, sendo 55 casos positivos (34 autóctones, 9 importados residentes, 11 importados não residentes e 1 indeterminado), 204 aguardando resultado, 12 descartados e 1 inconclusivo.

 

Foto: Arquivo – SCS/PMI

Comentários

Notícias relacionadas