fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

HM de Americana está equipado para receber casos graves de coronavírus

O Hospital Municipal “Dr. Waldemar Tebaldi” (HM) está em fase de conclusão de uma ala que irá receber os pacientes com síndromes respiratórias e que serão triados pela equipe médica local, entre os que deverão receber tratamento ambulatorial e àqueles que irão necessitar de leito especial, com ventilação mecânica. Uma das medidas adotadas pela instituição foi isolar o atendimento pediátrico desta ala, localizada no antigo pronto-socorro.

 

O local possui uma área de recepção e acolhimento e uma sala de emergência com 15 leitos comuns, onde os médicos avaliarão o quadro clínico dos pacientes. Se o caso for considerado grave, imediatamente o paciente será conduzido à unidade de semi-intensiva, do novo pronto-socorro, que possui 10 leitos totalmente equipados com ventiladores mecânicos e demais itens de emergência para suporte de vida.

 

Como medida protocolar, o HM informa que os pacientes serão abordados ainda na área externa sobre seu problema de saúde. Havendo relatos de sintomas gripais ou crises respiratórias, imediatamente os pacientes serão direcionados a esta ala, onde haverá uma equipe específica para atender os casos. Já os outros atendimentos emergenciais e de urgência continuarão sendo resolvidos por outros profissionais, no pronto-socorro “Luiza da Motta Tebaldi”.

 

De acordo com a diretoria administrativa do HM, a instituição vem tomando todas as medidas necessárias para garantir o suporte aos pacientes, mas ressaltou que é preciso haver consciência por parte da população para se evitar o contágio da doença. “O Hospital está equipado, porém é preciso que as pessoas tomem consciência de que estamos vivendo uma situação atípica, precisamos do isolamento social como forma de prevenção, uma vez que por mais bem equipado que esteja qualquer hospital, ele sempre terá uma capacidade-limite para atendimento em tempos de pandemia”, disse o superintendente da Fusame (Fundação de Saúde de Americana), José Carlos Marzochi, ao se referir ao isolamento como forma ideal para reduzir o número dos casos graves.

 

Para evitar congestionar o sistema local de saúde, a Secretaria Municipal faz um apelo aos moradores, para que apenas procurem o pronto-socorro do Hospital Municipal ou pronto-atendimento do bairro Antônio Zanaga quando realmente houver necessidade, ou seja, quando os indivíduos apresentarem quadro de saúde que mereça atenção imediata dos profissionais de saúde.

 

As autoridades municipais reforçam o alerta para a situação de quarentena, decretada pelo governo estadual e pede para que a população permaneça em casa. A Secretaria Municipal de Saúde reforça que os casos gripais leves devem ser tratados em casa com uso de antitérmicos, como dipirona e paracetamol. A procura pelo serviço médico somente deve ocorrer nos casos em que o indivíduo apresenta febre e dificuldade respiratória, além dos sintomas clássicos da gripe, como dores pelo corpo, coriza, dor de garganta e dor de cabeça.

Comentários