Fundação Romi abre período de matrículas para o Núcleo de Educação Integrada em setembro

Estão disponíveis 75 vagas para o 6º ano e 15 vagas para o 7º ano do Ensino Fundamental II; processo seletivo para bolsistas integrais será no dia 11 de outubro

 

A Fundação Romi, localizada em Santa Bárbara d´Oeste, abre, a partir do dia 1º de setembro, o período de matrículas para o Núcleo de Educação Integrada (NEI), escola regular em tempo integral. Ao todo, estão disponíveis 75 vagas para o 6º ano e 15 vagas para o 7º ano do Ensino Fundamental II.

 

Atenta às necessidades educacionais da atualidade, a Fundação Romi está implantando, de forma progressiva, mudanças no NEI. Depois de 21 anos da sua criação, como projeto em contra turno para estudantes da rede pública de Santa Bárbara d´Oeste, o NEI passou a ser, neste ano, escola regular em tempo integral para alunos do 6º ao 9º ano. A partir de 2015, os novos ingressantes irão pagar uma mensalidade para custeio da infraestrutura e do corpo docente da instituição, que não tem fins lucrativos. Os estudantes que iniciaram no NEI até o ano passado terminarão seus estudos como bolsistas integrais até o 9º ano.

 

Para o ano letivo de 2015, 20% das vagas do 6º ano (15) serão destinadas, gratuitamente, aos candidatos aprovados no processo seletivo, que será realizado em 11 de outubro. Os interessados em participar da prova para bolsas integrais deverão fazer a inscrição de 1º a 20 de setembro, na secretaria da escola, das 8h às 16h, e terem renda familiar mensal per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio.

 

No NEI, o método de ensino é diferente e inovador, voltado para o desenvolvimento de competências e habilidades de alunos do 6º ao 9º ano. Com uma metodologia participativa, o trabalho é desenvolvido em grupos, nos quais os participantes resolvem desafios criados pelos professores, nas diferentes áreas do conhecimento: Ciências, Filosofia, Português, Geografia, História, Educação Física, Expressão Corporal, Música, Inglês, Artes, Leitura, Interpretação, Matemática por meio de jogos e Lógica, Tecnologia da Informação e Comunicação e Português.

 

Segundo a superintendente da Fundação Romi, Márcia Ameriot, o projeto pedagógico do NEI mostra que a educação vai além do simples fornecimento de informações. O projeto comtempla estratégias didáticas que visam à formação integral do aluno nos seus aspectos culturais, sociais e éticos. “No Núcleo de Educação Integrada existe uma vontade comum de aprender para resolver desafios propostos pelos professores das 12 áreas de conhecimento do projeto pedagógico, que cria condições para que o aluno seja sujeito do conhecimento e exerça sua cidadania plena. Para isso, valorizamos a experiência significativa, a vivência, o lúdico, estimulando a autoestima, a capacidade de enfrentar desafios e aprender com erros e limitações, o trabalho em grupos e a corresponsabilidade”, ressalta.

 

“Nossa metodologia e forma de organizar tempo e espaço proporcionam a integração e a compreensão dos saberes de forma prazerosa. Valorizamos e incentivamos a expressão criativa do aluno em todas as áreas do conhecimento, seja de base curricular ou extracurricular, através de diversas práticas, nas quais o lúdico, a arte, o jogo, o diálogo e a exploração promovem o desenvolvimento da autonomia, socialização e o aprender a aprender”, explica a coordenadora pedagógica da Fundação Romi, Luciana Bueno Bruscagin.

 

Aos interessados em fazer a matrícula, a Fundação Romi disponibiliza um programa de descontos. Para mais informações, é só entrar em contato com a secretaria da escola pessoalmente ou pelo telefone (19) 3455-1553.

 

Núcleo de Educação Integrada

 

O NEI é uma iniciativa de Educação Integrada que deu certo e vai muito além do período que o aluno permanece na escola. “O NEI não se atém, apenas, a conteúdos curriculares, mas, principalmente, ao desenvolvimento de atitudes e comportamentos solidários e responsáveis, além de habilitá-los na busca de uma aprendizagem contínua”, afirma a superintendente, Márcia Ameriot.

 

O corpo de professores do NEI e do CEDIN, composto por 31 profissionais multidisciplinares, cria o próprio desafio (material), não há o uso de apostilas. De acordo com Márcia, essa prática motiva e desafia os docentes, além de produzir um conteúdo rico e personalizado. “Cada professor cria seu desafio com material de apoio e pensa em conjunto com seus pares, nos desafios e na interdisciplinaridade do conteúdo a ser apreendido pelo aluno”.

 

 

Fundação Romi

 

Só no ano passado, a Fundação Romi beneficiou diretamente 37.732 pessoas com seus projetos e programas. Atualmente, as atividades da instituição abrangem a Estação Cultural, um espaço multicultural resultado da revitalização da antiga estação ferroviária da cidade, que oferece programação cultural de qualidade e gratuita para toda a comunidade, as escolas de educação regular em tempo integral Núcleo de Educação Integrada (NEI), para alunos do 6ª ao 9º ano, Centro de Vivências do Desenvolvimento Infantil (CEDIN), para crianças de quatro e cinco anos, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Santa Bárbara d´Oeste, além do Centro de Documentação Histórica (CEDOC), com atividades de Educação Patrimonial, espaço expositivo permanente e acervo com documentos da história do município.

 

A Fundação Romi está localizada na Avenida Monte Castelo, 1095 – Jd. Primavera, em Santa Bárbara d´Oeste. Para mais informações, entre em contato pelo telefone 3499-1553.

Comentários

Notícias relacionadas