fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Etecs destacam-se na 18ª Febrace com projetos criativos e inovadores

Alunos e professores aceitaram o desafio de criar soluções para problemas cotidianos e conquistaram seis prêmios na tradicional feira da USP
(Na foto:
Ana Luiza, Igor, Júlia, Melissa, Assis e professora Danieli da Etec Irmã Agostina desenvolveram telha sustentável que produz energia)

Neste ano marcado pela pandemia do novo coronavírus e necessidade de mais cientistas no mundo, as Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) conquistaram seis prêmios na 18ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace). O resultado foi divulgado pela internet no último sábado (4). O Centro Paula Souza (CPS) participou com 12 equipes de 9 unidades, que apresentaram soluções para problemas do dia a dia.

Entre os projetos da Etecs destacaram-se, por exemplo, telhas que substituíram o amianto por fibra da casca de coco e dispositivos eletrônicos que alertam idosos para o horário da medicação ou chamam a atenção de pais deficientes auditivos para o choro do bebê. Os 12 projetos das Escolas Técnicas expostos na final da Febrace mostraram inovação e criatividade e se sobressaíram entre os 345 finalistas.

O projeto Telha fotovoltaica de fibra de coco e prolipropileno, dos alunos do curso técnico de Química integrado ao Médio da Etec Irmã Agostina, da Capital, ficou em segundo lugar na categoria Ciências Exatas e da Terra. O trabalho foi orientado pela professora Danieli Melo, que atribui a conquista ao comprometimento dos alunos. “Participar da premiação foi uma nova experiência para todos nós”, afirma. “Proporcionou ao time mais autonomia, acesso a metodologias científicas e oportunidade de criar uma opção de fonte de energia limpa e voltada à preservação do meio ambiente.”

As Etecs Bento Quirino (Campinas), Lauro Gomes (São Bernardo do Campo) e Júlio de Mesquita (Santo André) também foram premiadas nas categorias Destaque, Engenharia, Ciências Biológicas e Ciências Exatas e da Terra.

Febrace virtual

Como acontece desde 2002, a Febrace é realizada presencialmente na capital paulista. Nesse ano, para atender às orientações das autoridades sanitárias de evitar aglomerações, o evento foi adaptado para o formato virtual. Os alunos fizeram apresentações orais de forma online para bancas de avaliadores e foram arguidos também à distância. Vídeos e cartazes dos projetos finalistas foram postados nos canais da Febrace, para internautas conhecerem os trabalhos e interagir, comentar e compartilhar nas redes sociais do evento.

A Febrace Virtual foi realizada por meio da plataforma Zoom Education e contou com a participação de 125 mil usuários. As bancas de avaliação reuniram 330 avaliadores do Brasil e outros países. O formato remoto permitiu, pela primeira vez, a participação de avaliadores de outros estados e de países como Canadá, Estados Unidos e Portugal.

Concorreram na 18ª Febrace virtual, 345 finalistas de 295 escolas públicas e privadas das 27 unidades da federação, 66 mil estudantes e 510 professores orientadores. A feira é promovida pelo Laboratório de Sistemas Integráveis da Escola Politécnica, da Universidade de São Paulo (USP).

Confira os projetos das Etecs premiados na Febrace 2020.

 

Sobre o Centro Paula SouzaAutarquia do Governo do Estado de São Paulo vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, o Centro Paula Souza (CPS) administra as Faculdades de Tecnologia (Fatecs) e as Escolas Técnicas (Etecs) estaduais, além das classes descentralizadas – unidades que funcionam com um ou mais cursos, sob a supervisão de uma Etec –, em cerca de 300 municípios paulistas. Nas Etecs, cerca
de 225 mil estudantes estão matriculados nos Ensinos Médio, Técnico integrado ao
Médio e no Ensino Técnico. As Fatecs atendem mais de 85 mil alunos nos cursos
de graduação tecnológica.

Comentários