Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Estudo da Pfizer indica que 42% dos brasileiros estão mais tristes

Saiba a importância da segurança psicológica no trabalho neste momento.

As empresas podem proporcionar aos colaboradores uma rotina mais saudável e sustentável, afinal o trabalho representa a maior parte do dia de grande parte da população

 

Um estudo contratado pela Pfizer e divulgado em 01 de setembro mostra que a saúde mental dos brasileiros sofreu impactos nos últimos dois anos

e 42% dos entrevistados afirmaram que se sentem tristes. Irritação, insônia e angústia também foram muito mencionadas. A segurança psicológica nas empresas pode ser uma grande aliada para evitar que esses dados não aumentem e para oferecer um suporte maior aos colaboradores.

 

Fatores como o distanciamento e o convívio social causados pela pandemia de Covid-19, causam a sensação de solidão na população brasileira que, segundo a OMS, já é a maior da América Latina a apresentar depressão e sintomas de ansiedade. Mas o Coronavírus não é o único responsável por esses indicadores, já que os participantes também mencionaram as dificuldades financeiras causadas pelo período turbulento.

 

“A mudança drástica na rotina, a quarentena e a crise econômica são fatores que estão consumindo as pessoas e é inevitável que isso chegue também no trabalho. Por isso, é fundamental que as empresas passem a oferecer um ambiente mais seguro para seus colaboradores e que parem de penalizar erros, que permitam tentativas de novas estratégias sem empregar tanta pressão em quem as executa. Um time que é cuidado, que percebe seu valor, vai conseguir produzir de forma saudável e assertiva. Esse cuidado pode ser um líder que sabe ouvir, um benefício voltado para saúde mental ou ações internas.” afirma Juliana Alencar, Chief Culture Officer da StartSe

 

Proporcionar um ambiente saudável para os colaboradores e tratar as vulnerabilidades das pessoas como algo normal é um bom modo de oferecer segurança psicológica no ambiente organizacional. Enxergar os erros como aprendizado e separar os incidentes que podem acontecer da sensação de punição iminente, incentivar a colaboração das equipes e considerar suas sugestões também fazem com que a motivação e a produtividade aumentem. Colocando esse raciocínio em prática, o ambiente corporativo torna-se mais leve e colaborador e empresa conquistam grandes recompensas.

 

“O foco deste momento que estamos vivendo é a alta produtividade sustentável, sim, que se sustenta a longo prazo e com isso, temos um trabalho inteligente. E para termos um trabalho inteligente à distância ou no formato híbrido, a confiança e segurança psicológicas são essenciais.” completa Juliana Alencar

 

Hoje o trabalho entrou nas na casa das pessoas que também se sentem mais sobrecarregadas pelas altas jornadas de trabalho com poucas pausas, e também, pelas novas responsabilidades e profissões que ganhamos neste novo cenário. A organização de condutas pela parte da governança, é muito importante para que eles consigam realizar um trabalho mais produtivo e equilibrado. Como por exemplo, a estruturação de boas práticas de organização de agenda e tempo, como incentivar que os colaboradores travem as suas agendas pensando nos horários de break, almoço, horários de ginástica, entre outros.

 

“Parte dos grandes problemas de burnout que enfrentamos hoje estão ligados a comunicação. A liderança ganha um papel fundamental nesta causa, por isso, é importante que haja um treinamento relacionado a dinâmicas  de reuniões e informações onde o líder tenha o discernimento e a capacidade de avaliar se as trocas de informações daquele momento tem a necessidade de  um formato síncrono.” afirma a Chief Culture Office

 

Sobre Juliana Alencar

Juliana Alencar é Chief Culture Office e Sócia da StartSe, especialista em Inovação, ajudou dezenas de empresas no processo de transformação digital, levando educação, inteligência e promovendo a conexão com o mundo das startups. Sócia da Startse há quase 4 anos, teve a honra de ser a primeira mulher sócia da empresa, atualmente, é responsável por garantir que as ações da StartSe estejam alinhadas com sua cultura e que todos os colaboradores sejam guardiões dos princípios e valores da empresa.

Com mais de 13 anos de experiência em inovação, pessoas, relacionamento com clientes e construção de projetos do zero, foi a mulher mais jovem da história a receber o prêmio G10 Liderança Empreendedora, que já homenageou personalidades como Luiza Helena Trajano e Camila Farani.