Estação realiza primeira Feira Artesanal Musicalizada


Primeira edição traz ao público uma variedade de produtos artesanais ao som do maracatu barbarense e duas bandas campineiras.

O artesanato pode ser erudito, popular e folclórico e se manifestar de várias formas, tais como as que as que serão expostas na Estação Cultural, espaço da Fundação Romi, no próximo dia 28, neste sábado, a partir das 10 horas. A proposta da feira “Estação Artesanal” é incentivar o desenvolvimento desse segmento da cultura nacional e ampliar a produção e presença do artesanato nos mercados, sobretudo no local, apoiando e dinamizando economia criativa com esses artistas.

Plural e multicultural a proposta da Estação Cultural é reunir artesãos da cidade e região em uma grande feira, para que exponham seus trabalhos. E, a partir das 18h, aumentar a animação do evento com o show “Algo Espetacular”, com as apresentações das bandas Francisco El Hombre e Oito Mãos e a participação especial do grupo de maracatu Baque de Santa.

Nos expositores, o público poderá adquirir cerâmicas e serigrafia artesanal, bolsas, joias, bijuterias e acessórios em acrílico, couro, metal, madeira e pedrarias. Cosméticos a base de ervas, flores e frutas. Objetos decorativos, utensílios bambu e mobiliário em madeira de demolição, pallets e caixotes. Violões e violas caipiras construídas artesanalmente e, também, chocolates, bolos, doces e conservas.

Já a experimentação musical envolverá ritmos como Coco, Cumbia, Salsa, Samba, Sopros de Ciranda e o Maracatu. Segundo Leandro Públio, da banda Oito Mãos, a Estação Cultural da Fundação Romi se encaixa perfeitamente com o objetivo do evento. Pretendemos atingir o maior número possível de pessoas e levar a cultura para toda a população.

Enquanto a produção do show é uma realização da 3S Projetos, parceira da Fundação Romi em uma série de eventos, a primeira edição da Estação Artesanal é uma produção autônoma da Estação Cultural alinhada às novas metas da instituição. “Potencializar a economia criativa é um dos objetivos da Estação Cultural. Fomentar ações, como a Estação Artesanal, no sentido de permitir que os artesãos tenham, com essas ações, o crescimento do seu potencial criativo e sua sustentabilidade”, afirma o Superintendente da Fundação Romi, Vainer Penatti.

 

 

Assessoria de imprensa

Comentários

Notícias relacionadas