24Horas Santa Bárbara d´Oeste 

Especialista revela o que fazer após um erro no trabalho

Nesse ambiente, a conduta após uma falha define o futuro do profissional na organização

executiva-estresse-materia 

Errar é humano. A conhecida máxima popular pode soar como uma desculpa para as falhas do dia a dia, mas no mercado de trabalho erros não corrigidos podem terminar até em demissão. Assim, é necessário tomar as medidas certas para evitar o pior. O importante é analisar a situação, assumir a responsabilidade, propor uma saída e aprender com o fato.

 

“Só não erra quem não faz. Realmente não dá para acertar o tempo todo, ainda mais nos dias de hoje, em que os profissionais são multitarefas, exigem mais de si mesmos e são cada vez mais cobrados pela equipe, clientes e superiores”, define a diretora da Business Partners Consulting São Paulo/Interior, Viviane Gonzalez.

 

No ambiente de trabalho, quando o erro é cometido por alguma desatenção e não por falta de treinamento ou instrução, o colaborador pode ser responsabilizado. Isso porque, em determinadas condições, uma falha pode gerar consequências graves, como riscos de morte ou de negócios.

 

Viviane revela que após cometer um erro, a conduta do profissional não pode ser mais desastrosa do que a falha cometida. “É a compreensão dos motivos que levaram ao erro e da extensão dos danos que possibilitam uma solução mais sensata e definem o futuro da carreira do colaborador”, aponta a diretora.

 

Para ela, o desespero não leva a lugar algum e, esconder a falha, só adia as consequências do problema. Portanto, a regra número um é contar o que aconteceu. Além disso, nada mais natural o próprio responsável se apresentar ao superior imediato para reportar o ocorrido. “A humildade para falar produz efeitos positivos no meio de uma situação ruim”, revela.

 

Segundo Viviane, em uma conversa franca, o profissional deve contar se a falha foi uma busca do acerto ou se foi resultado de uma distração, pois mesmo tendo errado, sua maturidade para assumir a responsabilidade pode gerar uma segunda chance.  “É importante levar um plano B para resolver a situação”, ressalta ela, ponderando ainda que a companhia precisa saber o que o profissional tem para propor perante o prejuízo. “O responsável deve ser primeiro a fazer parte da solução e implantar medidas preventivas para reduzir as chances de errar de novo”.

 

No final, é importante tirar lições com o fato ocorrido ou com as ações colocadas em prática para resolver o problema. “É normal errar, mas viver errando com certeza pode arruinar uma carreira”, finaliza.

Confira as ações indicadas para lidar com o erro:

  • Analise os fatos e pondere a extensão do problema
  • Reporte o ocorrido e assuma a responsabilidade para seu superior imediato em uma conversa franca
  • Proponha uma solução e se empenhe nela

Aprenda com o erro e se fortaleça para prosseguir

 

Fonte: Tantas Comunicação

Comentários

Leia também...

Deixe uma resposta