SB24Horas

Notícias na hora certa!

Especialista no assunto, Dr. Marcus Marcel tira dúvidas sobre a Mastopexia com Prótese com Alça Muscular

A “alça muscular” é a confecção de um suporte na porção látero inferior da mama, geralmente com uma faixa do músculo peitoral. Ela é usada para sustentar a prótese mamária nas mastopexias, fazendo o efeito de um “sutiã interno”. Tem a intenção de sustentar a prótese e trazê-la para a região medial (deixando as mamas mais “juntinhas”).

Para esclarecer dúvidas sobre o procedimento, o Dr. Marcus Marcel, Cirurgião Plástico (CRM BA 23837 RQE 14538) aborda os principais pontos sobre a Mastopexia com Prótese com Alça Muscular, revelando alguns segredos e desmitificando tabus. Confira:

O que significa Mastopexia?

A mastopexia é o nome da cirurgia estética para levantar as mamas, realizada por um cirurgião plástico.

O que é Mastopexia com Prótese com Alça Muscular?

É o procedimento realizado com a colocação da prótese em plano submuscular, sendo preservado uma faixa de músculo (geralmente o músculo peitoral maior) na sua porção inferior e lateral com intuito de oferecer maior apoio ao implante, diminuindo risco de deslocamento lateral e para baixo.

As melhores candidatas?

As melhores candidatas para a técnica são pacientes com intensa flacidez mamária e pouco volume glandular. Isso porque, nestes casos, as outras técnicas podem produzir resultados menos duradouros devido a pouca resistência da pele e não é necessário remover grande quantidade de glândulas mamárias pois as pacientes já não o tem.

Quais as principais vantagens?

Maior firmeza da mama, melhor cobertura da prótese mamária no colo da mama, menor chance de lateralização do implante. Menor pressão da prótese na pele, possibilitando uma melhor cicatrização.

E as desvantagens?

Maior agressividade da cirurgia pois mobiliza a musculatura, nível de dor pouco mais alto no pós operatório e, caso a paciente possua muito volume mamário, uma parte deve ser retirada pois pode ocorrer queda da glândula mamária na frente da prótese (conhecido como efeito em cascata, dupla bolha ou até “nariz do Snoopy” – Snoopy noose effect).

Quais são as contraindicações relativas?

Pacientes com mamas pesadas e com grande volume não são ideais para essa técnica, uma vez que muito tecido mamário teria que ser ressecado para um resultado adequado. A candidata ideal é a paciente que já amamentou e apresenta mamas flácidas de pequeno ou médio volume. Algumas pacientes, devido variações anatômicas próprias apresentam o músculo muito estreito e/ou alto, não sendo suficientemente amplo para cobrir a parte lateral da prótese mamária.

Resultados

A técnica confere maior estabilidade à prótese e menor pressão na pele, o que teoricamente deixa a cicatriz melhor. As próteses demoram em torno de 90-120 dias para se acomodarem em sua posição final e a mama tomar a forma definitiva, após o músculo “desinchar” devido ao trauma causado pelo procedimento cirúrgico.

Regresso à rotina habitual e atividade física?

Retorno às atividades de trabalho que não exijam movimentação e esforços excessivos pode ser realizado após 14 dias. Dirigir normalmente após 4 semanas. Atividades físicas leves como caminhadas 10-15 dias, após 30 dias academia (esteira e membro inferior) e com 90 dias liberação para exercícios membro superior. O sutiã  pós-cirúrgico deve ser utilizado por 60-90 dias.