Em nota, Vereador Giovanni Bonfim explica porque votou contra o aumento do IPTU

Veja a nota que o Vereador Giovanni Bonfim (PDT) fala sobre o aumento do IPTU

Eu não fui enganado! Votei consciente. Votei contra o projeto que alterou a planta genérica dos imóveis, que conseqüentemente foi a nova base de cálculo para o lançamento do IPTU 2015, por considerar que um projeto desta magnitude deveria ser melhor debatido com a sociedade, pois é ela quem paga os impostos e nada mais justo compartilhar as informações para que todos opinem indiscriminadamente.
 

Se considerarmos o contexto do município, a busca por melhorias em sua arrecadação de recursos financeiros e que o valor venal dos imóveis estão defasados há tempos, é possível até compreender a medida do Prefeito em ajustar esses valores. Porém não esperava-se um impacto tão brusco, principalmente nos valores que incidiram sobre os terrenos.

 

Minha proposta era para que esse ajuste fosse feito gradativamente, para que não afetasse o bolso do barbarense incorrendo possivelmente em grandes dívidas e futuramente em novas execuções fiscais.

 

É fato que as comissões permanentes da Câmara não atrapalharam a tramitação do projeto, mas também é fato que os vereadores colaboraram sob a alegação que com esse projeto, obras seriam implementadas, serviços públicos seriam ampliados, melhorias seriam percebidas e as demandas diárias dos barbarenses seriam melhor atendidas. O que ainda não ocorreu.

 

Não julgo meus pares, pois cada qual deliberou seu voto da maneira que compreendeu. Julgo que agora é hora de rever alguns absurdos que esse projeto estabeleceu. Não é possível que o Prefeito em sã consciência acredite que um imposto ajustado em 400% seja justo.

 

Precisamos reunir esforços dos barbarenses para que esses absurdos sejam revistos e cobrarmos do Prefeito um posicionamento favorável ao cidadão de bem, que quer pagar seus impostos, mas que por força de uma decisão estritamente técnica pode se tornar inadimplente, o que também não é interessante às finanças do município!

 

Quero um imposto mais justo, que não prejudique os lançamentos corretos, que não atrapalhe a saúde financeira do município, mas também não comprometa a saúde financeira do cidadão. Se o foco é uma cidade melhor e a qualidade de vida do cidadão, o equilíbrio e o bom senso são fundamentais.

 

Giovanni Bonfim

Vereador – PDT

 

Comentários

Notícias relacionadas