fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

24horas Santa Bárbara d´Oeste

Em 1969 era inaugurado o Hotel Municipal em Santa Bárbara d’Oeste

Há 51 anos era inaugurado em Santa Bárbara d’Oeste o Hotel Municipal, localizado à rua Prudente de Moraes, 213 no centro.  Para apresentar fontes aos leitores a respeito da história desse local que não existe mais, a equipe de assistentes de documentação do Centro de Documentação Histórica – CEDOC da Fundação Romi realizou uma busca no acervo a fim de compreender as necessidades, situações e condições que deram origem ao hotel fundado em Santa Bárbara d’Oeste no findar da década de 1960.

A pesquisa, assim como o artigo foram elaborados pelos assistentes de documentação do CEDOC Wander Luís de Oliveira e José Fernando Fonseca de Rezende, que relatam que no dia 06 de setembro de 1969, sob uma grande cerimônia e com as bênçãos do padre Victório Freguglia, o Hotel Municipal foi inaugurado. Nessa época, o hotel contava com 25 quartos e 8 apartamentos, além de espaços para recepção e festas, distribuídos em dois andares com 1600 metros de construção. “Ainda de acordo com a pesquisa, no ano de 1979 o Jornal d’Oeste apontou que no ano anterior 7.215 pessoas haviam se hospedado no Hotel Municipal, representando uma média de 20 pessoas por dia em 1978 . O Hotel era frequentemente usado como espaço para concentração dos atletas do União Barbarense, ocupado por autoridades que vinham em compromissos oficiais, e até mesmo, em uma determinada ocasião, foi o endereço para um torneio internacional de xadrez, ocorrido em 1986”, conta a coordenadora do Centro de Documentação Histórica da Fundação Romi Sandra Edilene de Souza Barboza.

O ano de 1991 marcou o fim do Hotel Municipal e em 20 de novembro de 1992, a Prefeitura Municipal de Santa Bárbara d’Oeste inaugurou no local o Centro Médico Municipal Dr. Domingos Finamore, após o edifício passar por reformas, reformulações e adaptações. O prédio atendeu as atividades da saúde no município até 2020 quando foi demolido.

Essa história em detalhes, ilustrada com fotografias, além de curiosidades a respeito das pensões, hotéis e outros negócios referentes à hospedagem que existiram na cidade antes do Municipal podem ser conferidas acessando o link: https://fundacaoromi.org.br/fundacao/index.php?pag=padrao&op=cedoc&id=3604&op2=not&cat=pesquisa-tematica

Sobre o CEDOC

O Centro de Documentação Histórica – CEDOC é um  espaço vivo de preservação da história, que além de resgatar todo o passado histórico de Santa Bárbara d’Oeste e região, atua na guarda, conservação e disponibilização do acervo da Fundação Romi e da Indústrias Romi – com destaque para o acervo do Romi-Isetta. É uma importante fonte de pesquisa para jornalistas, estudantes, entre outras pessoas que buscam informações sobre a região de Santa Bárbara d’Oeste. Realiza projeto de Educação Patrimonial para crianças e adolescentes e Processamento Técnico de todos os documentos recebidos. O acervo disponível para consulta é composto por mais de 300.000 mil documentos. No CEDOC são considerados documentos históricos toda informação registrada independente de forma ou suporte (física ou digital), em função de seu valor informativo, testemunhal, que servirão para conferir autenticidade a algum acontecimento histórico ou utilizado como fonte para pesquisas. O CEDOC está localizado à Avenida João Ometto, 200, Jardim Panambi, em Santa Bárbara d´Oeste. (19) 3499-1558. www.fundacaoromi.org.br/cedoc.

 

Sobre a Fundação Romi

Seu legado iniciou em 1957, em Santa Bárbara d’Oeste, pelo casal Américo Emílio Romi e Olímpia Gelli Romi. Tendo como missão promover o desenvolvimento social e humano através da educação e cultura, a Fundação Romi é pioneira na promoção da comunidade regional e na realização de ações sociais, beneficiando mais de 30 mil pessoas, por ano, através de seus dois grandes eixos: Educação e Cultura. Mantenedora do Núcleo de Educação Integrada, sua escola de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio, oportuniza a formação integral, autônoma e protagonista de crianças, adolescentes e jovens. Promove, por meio de seu Centro de Documentação Histórica, a preservação da história da cidade e região com o processamento técnico da memória do município para guarda, preservação e disponibilização do acervo à população para consulta e pesquisa.  Tem na educação patrimonial, destinada para alunos da educação básica, a disseminação do conhecimento da história local como elemento de cultura e cidadania. Na Estação Cultural de Santa Bárbara d´Oeste que, por meio de oficinas livres, culturais e de formação, projetos de fomento à economia criativa, de elevação do status cultural e de ações socioeducativas atende milhares de pessoas por ano. A Fundação Romi está localizada à Avenida João Ometto, 200, Jardim Panambi, em Santa Bárbara d´Oeste. (19) 3499-1555. www.fundacaoromi.org.br.

Comentários