Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Dr. Daniel pede informações sobre programas municipais voltados a menores que se tornaram órfãos durante a pandemia de Covid-19

Dr. Daniel (PDT)

Americana: O vereador Dr. Daniel (PDT) protocolou na secretaria da Câmara um requerimento solicitando informações à prefeitura sobre programas municipais de auxílio a crianças e jovens que perderam familiares de primeiro ou segundo grau, durante a pandemia de Covid-19, visando atenuar o impacto emocional e financeiro.

 

Segundo o parlamentar, trata-se de um tema em evidência, abordando a situação de crianças e jovens que perderam pai, mãe, irmãos ou avós durante a pandemia. “Diante do luto, muitas dessas crianças e jovens passaram a conviver com o medo e a incerteza, resultado do impacto emocional e financeiro ao não poderem contar mais com aquele familiar responsável pela família, pela casa”, afirma o vereador.

 

No documento, Dr. Daniel cita estatísticas divulgadas pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos que apontam que até o encerramento do mês de maio 45 mil crianças e adolescentes perderam os pais na pandemia de Covid-19 em todo o país. O parlamentar destaca que a maioria das crianças e adolescentes que ficaram órfãos não são alcançadas por programas sociais de proteção. “É um número alarmante, pois são pessoas que precisam de imediato cuidado e carinho”, comenta o parlamentar.

 

“Diante desse fato, cabe a nós legisladores oferecer informações oficiais à população que nos procura sobre programas municipais que visam ajudar crianças e jovens que perderam seus familiares, quais os meios de auxílio existentes, e como podem ser acessados”, conclui o vereador.

 

No requerimento, Dr. Daniel pergunta quais programas municipais em execução atendem a este público, se Americana possui dados oficiais sobre esses atendimentos e se houve repasses financeiros da União ou do estado para investimento em medidas de acolhimento dessas pessoas.

 

O vereador questiona, ainda, se existem outras iniciativas de relevante importância desenvolvidas no município, seja por entidades públicas ou privadas, que visam acolher ou assegurar medidas de amparo para essas crianças e jovens.

 

O requerimento será discutido e votado pelos vereadores em Plenário na próxima sessão ordinária, que acontece nesta quinta-feira (8).