24Horas RMC 

Dengue: multirão de limpeza será realizado no 31 de Março neste sábado

Neste sábado (15), a Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste promoverá um mutirão de limpeza no bairro 31 de Março. O objetivo é retirar criadouros do mosquito Aedes aegypti. O mutirão será realizado a partir das 7h30 pelas equipes do Centro de Controle de Zoonoses, em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente e com o DAE (Departamento de Água e Esgoto).

 

A ação será realizada com quatro caminhões que percorrerão as ruas do bairro retirando qualquer tipo de objetos inservíveis (baldes, pneus, garrafas, vasos sanitários, lona, pratinhos de vasos de plantas, recipientes em geral). “Hoje, os agentes de controle de endemias visitaram todas as residências do bairro informando sobre a ação que será realizada e orientando os moradores a colocarem os materiais na calçada para facilitar a retirada. O bairro foi escolhido, pois é um dos mais afetados pelos casos de dengue no município com 16 casos confirmados”, ressaltou Visockas.

 

A importância é diminuir a quantidade de criadouros efetivos (com larvas) e potenciais do Aedes aegypti, mosquito vetor da dengue. A medida irá diminuir sensivelmente a população do mosquito de forma a diminuir a probabilidade de transmissão do vírus no bairro. Até o momento, foram registrados 149 casos da doença no município.

 

Ações nas escolas

 

Servidores das Secretarias de Saúde de Santa Bárbara d’Oeste e Educação se reuniram para definir o cronograma de ações da força-tarefa de combate à dengue no município. Na reunião foi discutido o projeto “Troque seu Criadouro”. O objetivo do projeto é contribuir para ações de prevenção da dengue, na medida em que a comunidade escolar é envolvida nas ações de retirada de criadouros do mosquito Aedes aegypti, vetor do vírus da dengue. O ciclo de palestras terá início na próxima segunda-feira (17) em quatro escolas dos bairros 31 de Março e Nova Conquista.

 

“Os alunos das escolas de Santa Bárbara d’Oeste trocarão criadouros do mosquito Aedes aegypti por pontos e, em seguida, estes pontos poderão ser trocados por brindes. Os pontos serão estabelecidos de acordo com os criadouros mais comuns ou eficientes no bairro em que se localiza a escola em questão, de acordo com levantamento do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses). Os criadouros recolhidos serão inutilizados ou reciclados”, disse o coordenador do CCZ, Alexandre Visockas.

 

Segundo o cronograma de ações a serem implantadas nas próximas semanas, cinco escolas serão escolhidas para participar do projeto. A escolha das escolas se dará de acordo com o risco epidêmico de cada localidade, sendo priorizados bairros com maior risco de epidemia, de acordo com a quantidade de casos suspeitos ou positivos de dengue.

 

Assessoria de Imprensa

 

Comentários

Leia também...