Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

De férias na França, Benjamin Cano comenta o que está em alta na moda do país

O apresentador de TV francês, que mora no Rio de Janeiro, também dá três dicas para turistas brasileiros não errarem no look 
Morando no Rio há mais de 10 anos, o francês Benjamin Cano está aproveitando as férias no país onde nasceu. Enquanto curte a família, ele está de olho no que é tendência na moda por lá.
“A França agora vai sair do verão e entrar no outono/inverno. As lojas já estão com as novas coleções. Tudo está com cores e estampas nos tons de bege e marrom, com inspiração da África. Percebo que está tudo bem oversized para a próxima temporada e com prints que também lembram elementos da cultura brasileira”, conta o empresário, que aproveitou para comprar peças novas. “Não sei se vou ter malas suficientes para trazer tudo de volta”, brinca.
Homens que vão viajar para França têm uma excelente oportunidade de renovar o guarda-roupa, já que no país, há opções para todos os gostos e orçamentos.
“Acredito que tem muito mais escolha para homem aqui na França no que se refere à moda. É bem mais acessível e existem alternativas para todos os bolsos. Gosto muito de uma loja bem em conta, chamada H&M, que não temos no Brasil, para comprar todos os itens básicos”, comenta o apresentador.
Benjamin também dá três dicas para brasileiros que forem viajar para a França em época de calor.
1- Chinelo só na praia
“Não se anda de Havaianas nas ruas da França. Isso é muito brega. Na França, você anda de chinelos somente na areia ou à beira mar”, afirma.
2- Saindo da praia, não se anda de sunga ou de biquíni
“Aqui, mesmo em locais próximos ao litoral, se veste short e camiseta. Há lugares da França que você recebe multas se andar de sunga fora da praia”, explica.
3- Se você vai jantar em um restaurante, se arrume
“Franceses se arrumam para ir ao restaurante. Não dá para ir tipo carioca, saindo da praia ou da academia”, comenta Benjamin. “Se for se vestir dessa forma, vai se sentir muito observado ou provavelmente nem vai ser autorizado até sentar no recinto”, aconselha.
Foto Sérgio baía
Locação Intown arquitetura