24Horas RMC 

Crianças do Boldrini ganham aula de música no hospital


Pacientes em tratamento no Centro Infantil Boldrini terão aula de música no hospital, no próximo dia 19 de julho, a partir das 9h30, com o apoio da OCA Escola de Música, sediada na cidade de Cosmópolis, interior de São Paulo. Músicas infantis serão apresentadas por 15 alunos para os pequenos na Ludoteca do Boldrini.

 

Na apresentação os alunos tocarão no violino músicas conhecidas como Marcha Soldado, Frozen, Cai cai balão, A bela e a fera, Rei leão, entre outras. Os pacientes terão oportunidade de tocar instrumentos percussivos. Instrumentos esses criados com materiais reciclados, que vão poder ser tocados facilmente como chocalho, bumbos, pandeiro entre outros.

 

“Com a apresentação musical as crianças poderão conhecer instrumentos, novas músicas e melodias. O objetivo é envolver os pacientes em um momento lúdico e artístico, além de tornar o ambiente do hospital mais acolhedor e humanizado”, explica Paula Takaezu, pedagoga da Ludoteca. A professora Samara Nunes, responsável pela escola de música, diz que o encontro com os pacientes promoverá “uma experiência única aos alunos e uma grande oportunidade de levar alegria, conhecimento musical e interagir com as crianças do hospital Boldrini”.

 

Para Samara, que já fez apresentações em outras instituições de Cosmópolis, Paulínia e Holambra, “o trabalho de responsabilidade social é de extrema importância para a boa formação da conduta dos alunos no futuro. Visa também trazer experiências diferentes do que estamos acostumados no cotidiano, aumentando assim nossa vivencia social”.  A escola oferece cursos de música para crianças a partir dos 3 anos de idade e atualmente tem aulas de musicalização infantil, canto coral infantil, teclado, violino e viola erudita.

 

CENTRO INFANTIL BOLDRINI – maior hospital especializado na América Latina, localizado em Campinas, que há 38 anos atua no cuidado a crianças e adolescentes com câncer e doenças do sangue. Atualmente, o Boldrini trata cerca de 10 mil pacientes de diversas cidades brasileiras e alguns de países da América Latina, a maioria (80%) pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Um dos centros mais avançados do país, o Boldrini reúne alta tecnologia em diagnóstico e tratamento clínico especializado, comparáveis ao Primeiro Mundo, disponibilidade de leitos e atendimento humanitário às crianças portadoras dessas doenças. www.boldrini.org.br

 

Comentários

Leia também...