Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Contato com a Natureza contra ansiedade

LBV acompanha atendidos para amenizar os impactos gerados pelo distanciamento social.

 

Alguns dos impactos do distanciamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus em crianças e adolescentes são os episódios de ansiedade, tédio e estresse, que muitas têm manifestado neste período.

Foi o que observou Mirian Viviane de Oliveira Tavares, de 26 anos, mãe do atendido Paulo Victor, 11, logo nos primeiros meses de isolamento. “Ele ficou ansioso, estava com o sistema nervoso bem alterado, não conseguia dormir, não se alimentava bem, vendo pessoas morrendo, as coisas não andando”, declara.

Para enfrentar essa situação desafiadora, ela pediu apoio à equipe da LBV, onde ele e o irmão Arthur participam do serviço Criança: Futuro no Presente!.

Pouco tempo após ter iniciado o acompanhamento com a psicóloga da Entidade e com o envolvimento dele em ações sobre o meio ambiente, desenvolvidas pelos educadores ainda em 2019, foi possível incentivar o menino a se dedicar a uma nova tarefa, e a melhora foi perceptível.

“Graças a Deus e à LBV, ele conseguiu praticamente zerar o problema. Resolveu se dedicar às vidas, como ele chama as plantinhas. E realmente é uma nova vida que vai se multiplicar e pode se espalhar. O educador social da LBV, Francisco Félix, sugeriu que trouxesse para casa mudas de plantas e que tudo que fizesse de bom compartilhasse com o próximo. E é assim que ele faz. Ele compartilha as plantinhas-vidas dele com os vizinhos, para que possa gerar mais vidas e distribuí-las também”.

Por tudo o que seus meninos têm aprendido na Entidade, Mirian tem “um grande carinho, admiração e amor imenso [pela Instituição]. Fico até emocionada em falar, porque a LBV é uma instituição maravilhosa, ela é um incentivo, acolhe as pessoas que têm necessidade, abraça de um jeito que poucos conseguem”.

Paulo sente-se, agora, muito feliz e faz planos para o futuro: “A partir do momento que comecei a cuidar das plantas, comecei a cuidar mais das pessoas e até de mim mesmo. Quando eu crescer, tenho vontade de criar uma ONG para prevenir o desmatamento”.

 

 

Conteúdo originalmente publicado na revista BOA VONTADE nº 260, de junho de 2021. Desejamos boa leitura! Você pode ler outras reportagens desta edição, acessando https://www.revistaboavontade.com.br