fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Esportes

Conquista do Vôlei Renata marca carreira de dupla campeã olímpica

A comemoração do título do Campeonato Paulista foi especial para duas figuras importantes do Vôlei Renata: os campeões olímpicos André Heller e Maurício Lima. Medalha de ouro em Atenas-2004 e multicampeões como jogadores, a dupla adicionou mais uma conquista ao currículo na última sexta-feira, quando o time campineiro derrotou EMS Taubaté Funvic, por 3 a 1, no segundo jogo da final do torneio. Entre tantas medalhas conquistadas, a do estadual 2020 teve sabor diferente, já que é a primeira das lendas do vôlei fora das quadras.

Maurício e Heller estão no projeto do Vôlei Renata desde sua fundação, em 2010. Enquanto o ex-levantador ajudou na construção do time, nos bastidores, o então central desembarcou em Campinas como jogador, exercendo papel de liderança dentro de quadra, e após quatro temporadas seguiu os passos do companheiro do ouro em Atenas-2004 e passou a trabalhar fora das quadras.


“Feliz demais. Sensação indescritível, uma alegria imensurável por termos alcançado esse objetivo. Uma satisfação muito grande fazer parte de toda essa história que completa onze anos. É um título que vem coroar o trabalho, com os valores que a gente aplica em cada jogador e sendo importante para essa conquista”, comenta Maurício.

Bicampeão olímpico e hepta da Superliga, Maurício levantou o troféu do Campeonato Paulista quatro vezes como jogador. O currículo de André Heller não fica atrás. Penta da Superliga, campeão mundial com a Seleção Brasileira e medalha de ouro nos Jogos Olímpicos, o coordenador técnico do Vôlei Renata pode adicionar em sua extensa lista de títulos o Paulista 2020, um título que não veio nos tempos de atleta.


“Minha trajetória no projeto sempre foi de aprendizado, desde que aceitei o convite para vir jogar em Campinas. O título ratifica que a busca por performance e excelência é um processo contínuo e prazeroso. Me sinto realizado pela conquista, mas, sobretudo, me sinto contemplado pela possibilidade de aprender a construir um projeto verdadeiramente vencedor, dentro e fora da quadra. Cada integrante, cada peça é fundamental para que a engrenagem funcione, e o título vem a chancelar a cultura colaborativa”, acrescenta Heller.


O Vôlei Renata usa o esporte como ferramenta de bem estar social, indo além da prática esportiva. Sendo assim, em sua estrutura, o projeto possui pilares importantes como o incentivo ao exercício de ações sociais, com mais de 10 toneladas de alimento arrecadados por ano e mais de 300 crianças assistidas por meio de  parceria com o Instituto Compartilhar, além do fomento de novos jogadores através de suas categorias de base, compostas por cerca de 40 jovens entre 15 e 20 anos.


“Satisfação enorme em atingir mais esse êxito, porque temos um trabalho consolidado nas categorias de base, na parte social e, agora, no topo do projeto , que é o alto rendimento. Ver esse tripé sendo feito com excelência nos enche de orgulho e deixa essa conquista ainda mais saborosa”, completa Maurício.

 

Comentários