fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Variedades

Como funciona a portabilidade do financiamento imobiliário?

Bancos podem oferecer portabilidade com o intuito de reduzir taxas para seus clientes.

 

O financiamento é uma das formas mais utilizadas para a aquisição dos imóveis, sejam casas, apartamentos ou kitnets. Afinal, trata-se de um alto valor investido, e as pessoas acabam vendo mais vantagens em pagar parcelas ao banco para realizarem o sonho da casa própria.

 

Ainda assim, é uma modalidade de empréstimo, o que significa que possui taxas de juros e, em caso de inadimplência, o banco pode exigir o imóvel como garantia. O que muitas pessoas não sabem é que podem fazer a portabilidade de seus financiamentos imobiliários.

 

Por exemplo, se iniciaram o empréstimo em uma determinada instituição financeira, devido às melhores vantagens, mas, agora, há uma opção melhor em outro banco, basta realizar a portabilidade. Descubra como funciona este serviço, a seguir.

O que é a portabilidade de financiamento imobiliário?

A portabilidade de financiamento imobiliário acontece quando você leva seu empréstimo de uma instituição financeira para outra, pela oferta de opções mais interessantes. Assim, a dívida é transferida de um banco para o outro.

 

A modalidade é permitida desde 2006. O objetivo é reduzir a dívida do financiamento, com taxas de juros menores. Desse modo, você consegue quitar o empréstimo mais rapidamente e gastando um pouco menos.

Como funciona o serviço?

O funcionamento da portabilidade de financiamento imobiliário não tem grandes segredos. O interessado deve pesquisar a instituição financeira que possui taxas de juros menores e procurá-la para fazer a negociação.

 

Geralmente, é feita uma análise de crédito, sendo preciso entregar alguns documentos, como uma cópia do contrato de financiamento e as informações de quanto ainda será preciso pagar para quitar a dívida.

 

Assim que o banco fizer a aprovação, é solicitada a portabilidade, uma negociação que acontece entre as instituições financeiras, sem que seja necessária a participação do cliente.

 

O banco que assume o financiamento pede a avaliação do imóvel e emite um contrato, que será assinado. A partir disso, a dívida é oficialmente transferida para a nova instituição financeira escolhida, e o interessado poderá aproveitar todas as vantagens oferecidas por ela.

Qual é o custo da portabilidade?

Se você não é cliente do banco para o qual decidiu levar seu financiamento, podem ser cobradas tarifas para realização de cadastro. No entanto, o processo de portabilidade não tem custo para o devedor. Então, nem a instituição financeira anterior, nem a atual pode cobrar pelo serviço.

Quais são as regras da portabilidade de financiamento imobiliário?

É importante conhecer as regras que envolvem o processo. Além de não existir cobrança pelo serviço, conforme citado no parágrafo anterior, a instituição financeira tem até dois dias úteis para repassar as informações ao banco que foi escolhido para a portabilidade.

 

O prazo para pagamento da dívida não pode ser alterado: segue o mesmo acordado anteriormente em contrato. Se faltavam 30 parcelas para quitar o financiamento, por exemplo, após a portabilidade, a quantidade será a mesma. O que muda são as taxas de juros cobradas.

O que considerar antes de fazer a portabilidade?

Apesar de ser muito atrativo encontrar menores taxas de juros para o seu financiamento imobiliário, este não é o único fator que deve ser considerado ao optar pela portabilidade.

 

O ideal é verificar se a proposta do outro banco é realmente vantajosa ou tem outras taxas por trás da redução de juros. No final, você pode acabar tendo o mesmo gasto que teria com a instituição financeira em que fez o empréstimo.

 

Outra dica é considerar bancos dos quais você já é cliente. Isso porque, quando você já utiliza algum serviço, como o cartão de crédito e a conta corrente, pode ter mais vantagens em outras modalidades. Assim, apostar em um desconto exclusivo para clientes também é indicado.

 

Como você pode ver, a portabilidade pode ser vantajosa. Ainda assim, lembre-se de analisar a proposta atual e a oferecida por outros bancos com calma.

Comentários