Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Começa a se definir oposição e situação na Câmara Barbarense?

Por Dennis Moraes

 

Apenas 40 dias se passaram desde a posse e já podemos ver como será o mandato de muitos vereadores barbarenses. Normalmente isso acontece em até 100 dias de mandato, contudo ontem (09) quem acompanhou a 4.ª Sessão Ordinária já percebeu quem é possivelmente oposição e quem é situação.

Aliás, a transmissão da sessão está sendo realizada remotamente com muita precariedade. Seria essencial que o Presidente da Câmara, Joel de Oliveira o Joel do Gás, voltasse com a sessão presencial pelo menos com os vereadores, já que a estrutura da Câmara não consegue transmitir uma sessão ordinária com qualidade.

O Veto Total do Poder Executivo ao Projeto de Lei n.º 02/2020 escancarou os lados políticos de cada vereador. Esse projeto, de autoria do então vereador José Antônio Ferreira, o Dr. José, assegurava assistência fisioterapêutica 24 horas ao paciente internado em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) ou Unidade de Tratamento Semi-Intensivo em Santa Bárbara d’Oeste.

 

Vamos ao placar da votação que acatou o veto:

Favoráveis ao veto: Carlão Motorista (Republicanos), Arnaldo Alves (PSD), Uruguaio (MDB), Esther Moraes (PL), Joel do Gás (PV), Joi Fornasari (PV), Kifu (PL), Kátia Ferrari do SOS Animais (PV), Nilson Araújo Radialista (PSD), Oswaldo Bachi Jr. (MDB), Reinaldo Casemiro (Pode), Jesus Vendedor (Avante).

Contrários ao veto: Carlos Fontes (PSL), Celso Ávila (PV), Eliel Miranda (PSD), Tikinho TK (PSD), Felipe Corá (Patriota), Isac Motorista (Republicanos) e Careca do Esporte (Patriota).

Montagem que está circulando nas redes sociais com as fotos dos vereadores que foram favoráveis ao veto.

 

A alegação de muitos vereadores que votaram favorável ao veto é que o projeto era inconstitucional. Se o veto fosse derrubado segundo os vereadores que foram favoráveis ao veto, o projeto seguiria novamente ao executivo aprovado, a prefeitura iria entrar com uma ADIN (Ação Direta de Inconstitucionalidade) e derrubar o projeto sem pensar 2 vezes. O resultado dessa votação do veto na linguagem política é considerado uma traição e marcará esse resultado no currículo de cada vereador que não derrubou o veto.

Todo eleitor elege políticos para representarem a população e não acatarem vetos vindos do executivo que prejudicam a população. Já aconteceu casos de projetos vetados serem aprovados e se tornarem essenciais em vários municípios. O fato desses vereadores acatarem o veto tentando prever uma possível ação do executivo em derrubar o projeto com uma ADIN (Ação Direta de Inconstitucionalidade) mostra que os mesmos estão do lado do executivo e não da população.

Votar contra um projeto que garante melhorias na área da saúde, oque o eleitor vai pensar? Será que não foi um ato de politicagem só porque o projeto era do Dr. José?

Oque você acha eleitor?

Aconselho a todos os eleitores a prestarem muita atenção nos seus representantes do legislativo, principalmente nesses que acataram esse veto. Os próximos dias serão essenciais para provarem que realmente votaram errado e que continuam do lado do povo, afinal, foram eleitos para defenderem a população, criar leis e fiscalizar o executivo.

 

“Só tem o direito de criticar aquele que pretende ajudar”. Abraham Lincoln

 

 

Dennis Moraes é Comendador outorgado pela Câmara Brasileira de Cultura, Jornalista e Diretor de Jornalismo do Portal SB24Horas.

 

 

** Os textos trazidos nessa coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Portal SB24Horas