Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Variedades

Com games em alta, novas carreiras aquecem o mercado de trabalho

Cursos de graduação, atualmente, formam pessoas especializadas em games; setor também tem possibilidades para profissionais de outras áreas

 

A evolução do mercado de trabalho está profundamente relacionada à tecnologia, algo que fica claro ao analisarmos quais são as profissões e áreas que têm crescido e são normalmente listadas como promissoras mais recentemente. O setor de games é um dos que tem causado mudanças no mercado de trabalho, graças a uma grande demanda por parte do público jovem e à profissionalização dos e-sports, o que vem exigindo especialização cada vez maior de profissionais do setor.

No Brasil, o mercado de games é enorme, o que abre uma série de oportunidades para aqueles que querem se dedicar a funções ligadas a ele. O país possui mais de 60 milhões de jogadores, a terceira maior população gamer do mundo. O setor movimenta US$ 1,3 bilhão anualmente no Brasil, segundo o Brazil Digital Report, um levantamento da consultora McKinsey.

Dentro do setor de games, as carreiras que podem ser seguidas são diversas – o que reflete a sofisticação que os jogos eletrônicos adquiriram, envolvendo várias áreas do conhecimento. Existem, no Brasil, pelo menos 400 empresas que trabalham com desenvolvimento de games, que se encarregam de, por exemplo, criar jogos online para cassinos, games para celular, computador e consoles. Saiba mais, a seguir, sobre algumas das profissões do mundo dos games.

 

Designer de games

Uma das profissões diretamente atreladas à evolução do mercado de jogos é a do designer de games. Esse profissional pode atuar no desenvolvimento de jogos para qualquer plataforma: computador, celular ou consoles de video game. Cabe ao designer de games definir todos os aspectos visuais do jogo, desenhando os cenários, personagens e animações. Existem softwares para trabalhar com isso, mas, ainda assim, a atuação do designer de games é bastante artística.

Programador

Se o trabalho do designer possui um grande componente artístico, o do programador é bem diferente. Esse profissional tem a responsabilidade de criar os comandos do software e a lógica para que o game funcione da maneira certa. O trabalho do programador, que é fundamental, perpassa praticamente todas as etapas do desenvolvimento do game, desde o esboço até os ajustes finais.

Sonorização e dublagem

Dentro dos aspectos sonoros dos games, podem ser necessários profissionais para trabalhar exclusivamente na produção de trilhas sonoras e efeitos sonoros, na gravação das vozes dos personagens e na dublagem para outros idiomas. Essas são oportunidades para pessoas formadas em música, produção musical e cursos afins ou até para atores.

Jornalista de e-sports

Os esportes virtuais despertam tanto interesse que já possuem cobertura jornalística profissional, veículos e programas voltados exclusivamente para os e-sports. O game League of Legends é o maior exemplo disso. O CBLoL (Campeonato Brasileiro de League of Legends) possui transmissões ao vivo, com narradores, comentaristas e repórteres. No Brasil, foi lançado, em dezembro, o Loading, um canal de televisão voltado para e-sports e cultura asiática. Atuar na cobertura das competições de e-sports é uma oportunidade para jornalistas interessados no assunto, ou até para jogadores profissionais dispostos a criar um canal no Youtube.

O ensino superior na área de games

Com o mercado de trabalho crescendo tanto no setor dos games, o sistema educacional está se adaptando a essa realidade. Algumas universidades brasileiras oferecem, já há alguns anos, cursos de graduação em Design de Games – que também podem receber o nome de Jogos Digitais. O curso tem duração de quatro anos. Também existe uma variação no modelo tecnólogo, que também é graduação, com duração de dois anos.

Existem também cursos técnicos na área, mais voltados para a parte operacional e que, portanto, capacitam o aluno para funções de salário menor. Porém, é normal que muitas pessoas usem o curso técnico como o trampolim para a graduação.

Dentro do programa curricular das graduações em games, estão conhecimentos tanto de programador quanto de designer, além de disciplinas destinadas a áreas complementares, como marketing.

Os cursos de graduação em games estão disponíveis em várias universidades privadas no Brasil, mas também em algumas públicas. O salário de um designer de games pode variar de cerca de R$ 1.500 até mais de R$ 4.000.