Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Cientistas avaliam impacto da Covid-19 em portadores de transtorno do espectro da neuromielite óptica

Os efeitos do SARS-CoV-2 ainda estão sendo estudados por cientistas do mundo inteiro. Afinal, a enfermidade, que recebeu o nome de Covid-19, ainda possui muitos mistérios a serem desvendados, mas algumas descobertas já chamam a atenção da comunidade científica global. Em recente estudo publicado no Centro de Pesquisas e Análises Heráclito (CPAH), os cientistas revelaram que os pacientes com transtorno do espectro de neuromielite óptica têm maior probabilidade de necessitar de hospitalização e cuidados intensivos após infecção por síndrome respiratória aguda grave do que a população geral, mas não apresentam maior risco de morte.

 

Estes dados chamam a atenção, pois, como não é segredo para ninguém, o Brasil, tem sido tem sido um dos principais epicentros da pandemia. Além disso, algumas pesquisas tenham sido realizadas sobre o efeito da COVID-19 em pacientes com doenças neuroimunológicas, particularmente esclerose múltipla, dados mínimos estão disponíveis em pacientes com transtorno do espectro de neuromielite óptica (NMOSD).

 

No caso destes últimos, os cientistas revelam que o tratamento dessa enfermidade, que utiliza imunossupressores, podem aumentar o risco de infecções virais e bacterianas. Essas pessoas que foram estudadas pelos cientistas.

 

O resultado da pesquisa é que os cientistas descobriram que a maioria dos pacientes com NMOSD e COVID-19 apresentou doença leve, mas maior risco de hospitalização e internação na UTI do que a população brasileira em geral. 

 

Créditos – Foto: Divulgação / MF Press Global