Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Cerca de 50% dos homens vão sofrer de calvície até os 50 anos de idade

A OMS (Organização Mundial da Saúde) declarou que cerca de cinco em cada dez homens vai sofrer de calvície até os 50 anos de idade. Estes dados levam em conta a alopecia areata, que vem crescendo ao longo dos anos e pode ser desencadeada por fatores emocionais e alimentares, como também a alopecia androgenética, que ocorre por fatores hereditários.

A alopecia androgenética é caracterizada pela queda dos fios de cabelo na parte de cima da cabeça, e pela redução do volume e espessura dos mesmos nas laterais e na parte de traz. Progressivamente é possível notar o couro cabeludo cada vez mais aberto. Existem tratamentos com remédios que retardam e mantem os fios, geralmente a base de estimuladores do crescimento e/ou bloqueadores hormonais.

Para os casos mais extremos, onde já se nota grande ausência de fios, existe a opção do transplante capilar ou implante capilar. O procedimento é realizado com fios naturais do próprio paciente, com recuperação rápida e sem a necessidade de internação. Um dos especialista nesta área de transplante capilar é o Dr. Yoshimura .

Já a alopecia areata é caracterizada por falhas e buracos no couro cabeludo e/ou nos pelos da barba, queda de cabelo e pelos de todo o corpo. Trata-se de uma doença inflamatória e geralmente autoimune, com grande participação de fatores genéticos em suas causas. A extensão da área afetada pode variar, no entanto, a evolução da mesma não é previsível.

Alguns fatores podem desencadear a alopecia areata, como por exemplo estresse, tabagismo, depressão ou até tristezas e decepções profundas. Também há a possibilidade a mesma ser desencadeada por motivos nutricionais ou hormonais. Porém, a boa notícia é que existe tratamento a fim de reverter o quadro, assim, os fios podem voltar a crescer normalmente nas áreas afetadas

Ambos os casos afetam diretamente a autoestima dos pacientes, em maior ou menor grau. A maioria das pessoas, quando começa a notar a perda de cabelo ou pelos, sentem-se tristes ou envergonhadas, o que pode piorar ainda mais o quadro.

É importante salientar que os dois tipos de alopecia não são contagiosos. Este tipo de informação ajuda a reduzir o preconceito que, infelizmente, ainda existem e podem piorar a vida de quem convive com a doença.

Muitas pessoas nessa situação, sofrem com piadas ou comentários maldosos que desanimam e desestimulam a vaidade. Portanto, se você é uma destas pessoas, é fundamental não perder tempo com comentários e pessoas tóxicas. Não deixe o problema piorar: procurar um profissional o quanto antes irá ajudar a recuperar os cabelos e facilitar o tratamento.

Famosos como Paulo Vilhena, que é adepto do implante capilar, são exemplos que os tratamentos deram certo. Outro que fez tratamento contra esses problemas foi Danilo Gentili, que tratou uma alopecia areata no couro cabeludo e na barba, com resultados satisfatórios.

Os procedimentos estão evoluindo cada vez mais, hoje, já podemos notar que a qualidade dos resultados é espetacular. Ainda assim, podemos esperar melhorias, já que as pesquisas das comunidades cientifica e médica continuam a todo vapor.

Comentários