Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

CEDOC da Fundação Romi recebe a exposição ‘Patrimônio Escolar: Uma Saga Republicana’

Mostra, que será aberta para visitação em 04 de junho, é fruto da parceria entre o Museu da Casa Brasileira e o Sistema Estadual de Museus de São Paulo

 

 

A partir do dia 04 de junho, o Centro de Documentação Histórica (CEDOC), da Fundação Romi, recebe a exposição “Patrimônio Escolar: Uma Saga Republicana”, que relembra a expressividade das edificações escolares construídas em São Paulo durante o período da Primeira República (1889-1930). A mostra reúne textos da escritora e cientista social Margarida Cintra Gordinho, além de fotografias de Iatã Cannabrava, Malu Teodoro e Vinícius Assencio. A itinerância, que permanecerá um mês em Santa Bárbara d’Oeste, acontece a partir da parceria entre o Museu da Casa Brasileira (MCB), instituição da Secretaria de Estado da Cultura, e o SISEM-SP (Sistema Estadual de Museus).

 

“Patrimônio escolar” é fruto da pesquisa elaborada para o quarto volume da coleção Patrimônio Paulista, que registra os bens culturais do Estado de São Paulo tombados pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat). Cada imóvel retratado na exposição possui relevância própria, mas no conjunto fica evidente também o registro de um período importante da política educacional paulista, alvo de numerosos e importantes estudos acadêmicos.

 

Os autores das obras que compõe a exposição possuem carreiras respeitadas. Margarida Cintra Gordinho é cientista social formada pela Universidade de São Paulo, fundou e dirige a Editora Marca D’Água, com 40 títulos publicados; Iatã Cannabrava é fotógrafo e hoje coordena o Estúdio Madalena, já Malu Teodoro recebeu, em 2013, o Prêmio Abril de Jornalismo, na categoria Melhor Vídeo Online, com “A Tropicália Segundo Tom Zé”. Vinicius Assencio é bacharel em fotografia pelo Senac-SP e, em 2014, participou da residência em fotografia no Museu de Imagem e Som de São Paulo (MIS).

 

De acordo com o diretor técnico do MCB, Giancarlo Latorraca, a coleção Patrimônio Paulista formata um marcante inventário dos bens tombados até hoje pelo Condephaat. “Destaco a importância da preservação deste acervo como memória viva de nossa história, que fomenta a cidadania e incentiva os moradores sobre o compromisso coletivo necessário para a construção, reconhecimento e preservação do patrimônio comum”, conclui.

A Fundação Romi, através do CEDOC, faz parte do SISEM-SP, que promove ações gratuitas em todo o Estado de São Paulo ao longo do ano. “As atividades têm como objetivo qualificar, aperfeiçoar e valorizar as organizações e os acervos museológicos paulistas. Essa parceria propicia para a região de Santa Bárbara o acesso ao conhecimento técnico, além de contribuir para o processo de conscientização sobre a preservação do patrimônio”, explica a coordenadora do CEDOC, Sandra Edilene de Souza Barboza.

O CEDOC da Fundação Romi está localizado na Avenida João Ometto, 118, no Jardim Primavera, em Santa Bárbara d´Oeste. A mostra fica aberta para visitação de 04 de junho a 04 de julho, de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h.