Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

CEDOC da Fundação Romi realiza primeiro roteiro da ação extramuros “Caminhos da História”

Desde janeiro de 2020 o Centro de Documentação Histórica – CEDOC da Fundação Romi vem executando o projeto “Imagens Reveladas. Tesouros Escondidos”, apresentado pelo Ministério da Cidadania, por meio da Secretaria Especial da Cultura, e com o patrocínio da Indústrias Romi, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.  Trata-se de um projeto a partir do acervo do fotógrafo Augusto Strazdin (1900-1986) que durante décadas registrou Santa Bárbara d’Oeste e seus acontecimentos políticos, sociais e esportivos. A próxima etapa visa ação educativa extramuros “Caminhos da História”. Para participar é necessário realizar inscrição através do link https://forms.gle/3gDjeRASfx1BpyU1A, no período de 24 de fevereiro a 05 de março. A caminhada será dia 04 de abril de 2020, sábado, das 09 às 12 horas. São 40 vagas e os interessados precisam ser fotógrafos profissionais, amadores ou amantes da fotografia. A atividade é gratuita, e contará com um profissional Intérprete de Língua Brasileira de Sinais- LIBRAS.

 

O objetivo da atividade é estimular os participantes a registrarem através de fotos, durante a caminhada por pontos históricos de Santa Bárbara d’Oeste, assim como fez Augusto Strazdin. A cidade se modifica dia a dia e poder conhecer a história de algumas construções que resistiram ao tempo é uma possibilidade de atualizar parte daquilo que conhecemos da cidade com o olhar do passado. “Com essa atividade os participantes conhecerão locais e prédios vistos rotineiramente contextualizados historicamente e nessa medida ver a cidade de outra forma”, explica a coordenadora do CEDOC da Fundação Romi Sandra Edilene de Souza Barboza.

 

Augusto Strazdin nasceu na Letônia e, em 1927, veio para o Brasil. Como fotógrafo trabalhou em muitas cidades até se estabelecer em Santa Bárbara d’Oeste e, em 1937 montar o estúdio “Fotografia Santa Bárbara”. Strazdin em seu estúdio produziu muitos retratos, e também por mais de 40 anos fez inúmeras imagens de Santa Bárbara d’Oeste que são de extrema importância para o resgate da memória e da história local, pois, retratam a arquitetura, o cotidiano, a ocupação e o desenvolvimento do município. 

 

O trajeto da ação “Caminhos da História”, primeiro roteiro, tem Início na Estação Cultural da Fundação Romi, passando pela Companhia Fiação e Tecelagem Santa Bárbara, Defesa Civil, Ouvidoria Municipal, 1º Distrito Policial de Santa Bárbara, Igreja Presbiteriana, EE. José Gabriel de Oliveira, Praça Central, finalizando na Igreja Matriz Santa Bárbara. Os participantes de cada roteiro irão selecionar três fotografias produzidas durante a caminhada e enviar para que passe a fazer parte do acervo do CEDOC. “Assim, um acervo se formará a partir das imagens produzidas durante os roteiros para que no futuro essas fotografias também sirvam de referência para outras pesquisas sobre a transformação da cidade ao longo dos anos”, reitera a coordenadora do CEDOC da Fundação Romi.

               

Durante o percurso cavaletes estarão em frente a prédios históricos que foram fotografados por Augusto Strazdin a fim de que os participantes da caminhada conheçam a produção fotográfica de Strazdin e, comparem o passado com o presente percebendo assim as mudanças que ocorreram na cidade ao longo desses anos. No mês de outubro será montada uma exposição itinerante, que será aberta ao público em lugares a serem definidos, com imagens selecionadas do acervo Augusto Strazdin, e outras produzidas durante essa ação educativa, pelos participantes.

 

Serviço- A atividade “Caminhos da História” é gratuita e composta de dois roteiros histórico-fotográficos que serão realizados em Santa Bárbara d’Oeste. Em cada um deles poderão participar até 40 pessoas, fotógrafos profissionais, amadores ou amantes da fotografia. Será disponibilizado interprete de libras. Para participar da ação educativa extramuros “Caminhos da História” é necessário realizar inscrição através do link https://forms.gle/3gDjeRASfx1BpyU1A, no período de 24 de fevereiro a 05 de março.  O regulamento está disponível para leitura em http://fundacaoromi.org.br/fundacao/galeria_publicacao/REGULAMENTO__CAMINHOS_DA_HISTORIA_07022020165413.pdf.A caminhada será dia 04 de abril de 2020, sábado, das 09 às 12 horas. São 40 vagas para interessados em participar. O CEDOC está localizado na Avenida João Ometto, 200, Jd. Panambi, em Santa Bárbara d´Oeste. (19) 3499-1558. www.fundacaoromi.org.br/cedoc.

 

Sobre o CEDOC

O Centro de Documentação Histórica da Fundação Romi é um espaço vivo de preservação da história, que além de resgatar todo o passado histórico de Santa Bárbara d’Oeste e região, atua na guarda, conservação e disponibilização do acervo da Fundação Romi e da Indústrias Romi – com destaque para o acervo do Romi-Isetta. Além de um espaço expositivo vivaz e dinâmico, o CEDOC realiza o projeto de Educação Patrimonial para crianças e adolescentes, realiza o Processamento Técnico de todos os documentos recebidos e ainda recebe exposições e palestras, promove visitas monitoradas e técnicas, oficinas de capacitação e experimentação. O CEDOC está localizado na Avenida João Ometto, 200, Jd. Panambi, em Santa Bárbara d´Oeste. (19) 3499-1558. www.fundacaoromi.org.br/cedoc.

 

Sobre a Fundação Romi

 

Seu legado iniciou em 1957, em Santa Bárbara d’Oeste, pelo casal Américo Emílio Romi e Olímpia Gelli Romi. Tendo como missão promover o desenvolvimento social e humano através da educação e cultura, a Fundação Romi é pioneira na promoção da comunidade regional e na realização de ações sociais, beneficiando mais de 30 mil pessoas, por ano, através de seus dois grandes eixos: Educação e Cultura. Mantenedora do Núcleo de Educação Integrada, sua escola de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio, oportuniza a formação integral, autônoma e protagonista de crianças, adolescentes e jovens. Além disso, promove, por meio de seu Centro de Documentação Histórica, projetos de educação patrimonial para crianças do Ensino Fundamental I, para reconhecimento e conhecimento da história local como elemento de cultura e cidadania. Somado a isso, seu Centro de Documentação Histórica também realiza o Processamento Técnico da memória do município para guarda, preservação e disponibilização do acervo à população para consulta e pesquisa. Dentre as unidades da Fundação Romi também está a Estação Cultural de Santa Bárbara d´Oeste que, por meio de oficinas livres, culturais e de formação, projetos de fomento à economia criativa, de elevação do status cultural e de ações socioeducativas atende milhares de pessoas por ano. A Fundação Romi está localizada à Avenida João Ometto, 200, Jd. Panambi, em Santa Bárbara d´Oeste. (19) 3499-1555. www.fundacaoromi.org.br.

Comentários