Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

CEDOC da Fundação Romi realiza curso de conservação de negativo de vidro

IMAGENS REVELADAS. TESOUROS ESCONDIDOS.

CEDOC da Fundação Romi promove curso “Conservação de chapas em vidro e filmes fotográficos”

 

A próxima etapa de execução do projeto “Imagens Reveladas. Tesouros Escondidos”, uma iniciativa da Fundação Romi, apresentado pelo Ministério da Cidadania, através da Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Indústrias Romi, o Centro de Documentação Histórica – CEDOC da Fundação Romi, promoverá o curso “Conservação de chapas em vidro e filmes fotográficos”, com o professor e conservador-restaurador de fotografias Leandro Melo. A atividade é gratuita, direcionada a profissionais que atuam em arquivos, bibliotecas, museus e centros de memória da região. As inscrições podem ser feitas de 22 de janeiro até 02 de fevereiro, e o curso irá acontecer de 17 a 20 de fevereiro de 2020, das 9 às 12h30 e das 13h30 às 17h no CEDOC, localizado a avenida João Ometto, 200, Santa Bárbara d’Oeste. As vagas são limitadas.

 

“O curso é uma ótima oportunidade para profissionais da região que trabalham na área. O objetivo do curso é capacitar os participantes para o diagnóstico, o planejamento e a execução de ações de conservação de acervos de chapas em vidro e filmes fotográficos. A partir da identificação de formatos, suportes, problemas de conservação, características de armazenamento e uso, os participantes serão estimulados a estabelecer prioridades de intervenção e ações eficientes para a conservação e o acesso a estes artefatos”, afirma a coordenadora do CEDOC da Fundação Romi Sandra Edilene de Souza Barboza.

 

O curso abordará os seguintes assuntos: História da Fotografia: chapas em vidro e filmes fotográficos; Composição e comportamento de chapas em vidro e de filmes fotográficos; Conservação de chapas em vidro e filmes fotográficos: arquivamento e segurança; Conservação de filmes fotográficos: congelamento; Digitalização de acervos fotográficos; Conservação de chapas em vidro e filmes fotográficos: limpeza e estabilização; Diagnóstico e planejamento de conservação de chapas em vidro e filmes fotográficos e Estabelecimento de rotinas de conservação em projeto de conservação de chapas em vidro e filmes fotográficos.

 

Leandro Melo é graduado em Arquitetura e Urbanismo pela USP. Atua como docente e como conservador-restaurador de fotografias. Elabora e executa projetos de conservação-restauração para instituições e clientes particulares a partir de sua empresa, a L3. Para participar é necessário realizar inscrição pelo link https://forms.gle/bQugswbSv9o2L9r26.. Os selecionados serão contatados por e-mail e deverão trazer materiais de uso individual para o curso: 1 máscara descartável/respirador, categoria PFF1 ou PFF2 contra particulados e vapores orgânicos (referência: 3M 9913) ; 1 óculos de segurança simples (fornecedor: lojas de equipamentos de proteção individual);               1 avental de manga longa branco (microfibra ou tecido misto), ou 1 avental de TNT descartável de manga longa (fornecedor: lojas de uniformes profissionais e EPIs) e 2  chapas de vidro cristal com 10×15 cm de 2 mm de espessura, com bordas lixadas.

 

Serviço- Curso “Conservação de chapas em vidro e filmes fotográficos”, com o professor e conservador-restaurador de fotografias Leandro Melo. A atividade é gratuita, direcionada a profissionais que atuam em arquivos, bibliotecas, museus e centros de memória da região. As inscrições podem ser feitas de 22 de janeiro até 02 de fevereiro, e o curso irá acontecer de 17 a 20 de fevereiro de 2020, das 9 às 12h30 e das 13h30 às 17h no CEDOC, localizado a avenida João Ometto, 200, Santa Bárbara d’Oeste. As vagas são limitadas. Para participar é necessário realizar inscrição pelo link https://forms.gle/bQugswbSv9o2L9r26. Os selecionados serão contatados por e-mail e deverão trazer materiais de uso individual para o curso

 

Foto divulgação: http://fundacaoromi.org.br/fundacao/fundacao-romi/sala-imprensa/307

 

 

Sobre o CEDOC

O Centro de Documentação Histórica da Fundação Romi é um espaço vivo de preservação da história, que além de resgatar todo o passado histórico de Santa Bárbara d’Oeste e região, atua na guarda, conservação e disponibilização do acervo da Fundação Romi e da Indústrias Romi – com destaque para o acervo do Romi-Isetta. Além de um espaço expositivo vivaz e dinâmico, o CEDOC realiza o projeto de Educação Patrimonial para crianças e adolescentes, realiza o Processamento Técnico de todos os documentos recebidos e ainda recebe exposições e palestras, promove visitas monitoradas e técnicas, oficinas de capacitação e experimentação. O CEDOC está localizado na Avenida João Ometto, 200, Jd. Panambi, em Santa Bárbara d´Oeste. (19) 3499-1558. www.fundacaoromi.org.br/cedoc.

 

Sobre a Fundação Romi

 

Seu legado iniciou em 1957, em Santa Bárbara d’Oeste, pelo casal Américo Emílio Romi e Olímpia Gelli Romi. Tendo como missão promover o desenvolvimento social e humano através da educação e cultura, a Fundação Romi é pioneira na promoção da comunidade regional e na realização de ações sociais, beneficiando mais de 30 mil pessoas, por ano, através de seus dois grandes eixos: Educação e Cultura. Mantenedora do Núcleo de Educação Integrada, sua escola de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio, oportuniza a formação integral, autônoma e protagonista de crianças, adolescentes e jovens. Além disso, promove, por meio de seu Centro de Documentação Histórica, projetos de educação patrimonial para crianças do Ensino Fundamental I, para reconhecimento e conhecimento da história local como elemento de cultura e cidadania. Somado a isso, seu Centro de Documentação Histórica também realiza o Processamento Técnico da memória do município para guarda, preservação e disponibilização do acervo à população para consulta e pesquisa. Dentre as unidades da Fundação Romi também está a Estação Cultural de Santa Bárbara d´Oeste que, por meio de oficinas livres, culturais e de formação, projetos de fomento à economia criativa, de elevação do status cultural e de ações socioeducativas atende milhares de pessoas por ano. A Fundação Romi está localizada à Avenida João Ometto, 200, Jd. Panambi, em Santa Bárbara d´Oeste. (19) 3499-1555. www.fundacaoromi.org.br.