Badminton é garantia de medalhas para o Brasil em Toronto


O badminton brasileiro está fazendo campanha memorável nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá. A boa campanha este ano contrasta com o histórico modesto em pan-americanos dos brasileiros: conquistaram apenas uma medalha de bronze, nos jogos do Rio de Janeiro, em 2007, na categoria dupla; e uma medalha de bronze, em Guadalajara, em 2011, na categoria individual.

Ontem (14), a dupla mista Alex Tjong e Lohaynny Vicente já conquistou um bronze. Hoje (15), duas outras duplas vão à final. Daniel Paiola e Hugo Arthuso, no masculino, disputam o ouro com os Estados Unidos, às 15h45. Eles enfrentam a dupla Philip Chew e Satta Pongnairat. Lohaynny vai jogar novamente, desta vez com a irmã Luana Vicente, no feminino: elas enfrentam as norte-americanas Eva Lee e Paula Lynn Obanana, às 15h.

“Treinamos muito lá em Campinas, e a gente veio aqui para ganhar, independentemente de que adversário fosse”, disse Paiola. A dupla também demonstra determinação. “Estamos bem focados para amanhã [hoje], porque a gente quer levar esse ouro para casa”, acrescentou.

Hoje será um dia importante ainda para as competições de polo aquático masculino: a equipe brasileira joga contra a equipe dos Estados Unidos valendo a medalha de ouro, às 21h. A partir das 13h35, ocorrem as finais da ginástica artística. O dia também promete pelas etapas finais no remo e as provas da natação.

Ontem foi um dia recheado de medalhas para o Brasil: houve a estreia de natação, uma das modalidades em que os brasileiros se destacam; houve a canoagem, em que os brasileiros surpreenderam novamente pela velocidade; e houve o judô, em que a equipe brasileira mostrou estratégia firme.

No quadro geral, o número de vitórias voltou a crescer: o Brasil conquistou seis medalhas de ouro, duas de prata e nove de bronze. Agora, o Brasil voltou à quinta colocação, atrás de Canadá, Estados Unidos, Cuba e Colômbia.

Entre as de ouro, Isaquias Queiroz conquistou mais uma na canoagem. Outra foi para Arthur Zanetti, o campeão olímpico das argolas na ginástica artística. Outras duas medalhas de ouro foram para Luciano Correia e David Moura, do judô. David nem vinha para o Pan. Entrou na vaga de Rafael Silva, lesionado durante os treinos. Leonardo de Deus e a equipe do revezamento 4X100, da natação, conquistaram as outras duas medalhas de ouro. As medalhas de prata e de bronze foram divididas entre a canoagem, judô, badminton, natação, polo-aquático feminino e levantamento de peso.

 

 

quadro de medalhas

Quadro de medalhas atualizado 14/07/15 22:47 HS

Comentários

Notícias relacionadas