Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Automação Industrial: quais são os desafios?

A automação industrial é um processo que cada vez mais se torna prioridade no mercado brasileiro, embora essa seja uma medida mais atual. Entretanto, o processo em si não é novidade, o que torna uma urgência adaptar as empresas para a nova realidade.

A indústria 4.0 já é comum no mundo todo, e esse conceito tem sido cada vez mais cobrado no mercado brasileiro. Conhecida também como quarta revolução industrial, ela inclui todo o mercado dentro do conceito de aplicações tecnológicas.

O processo conhecido como transformação digital proporcionou diversos avanços tecnológicos, que tem se popularizado e se tornado muito mais acessíveis.

Por isso, empresas de bomba tratorizada e de outros setores buscam melhorias e trabalham de maneira efetiva na transformação interna, buscando as melhores ferramentas de automação para se destacar em um mercado que a cada dia se torna mais competitivo.

Entretanto, principalmente pela demora em engrenar os passos iniciais no mercado brasileiro, existem diversos desafios que precisam ser trabalhados para que o cenário da automação industrial consiga se tornar mais relevante a nível mundial.

Com indústrias fortes, temos um reconhecimento mais forte no mercado internacional, o que ajuda muito a economia do país em diversos elementos, como:

  • Vantagem competitiva;
  • Qualidade de material;
  • Capacidade de produzir;
  • Volume de produção.

Além destes, muitos outros fatores são envolvidos quando a indústria se compromete a abraçar a modernidade, procurando processos de confiança que aumentem a eficiência e a eficácia de processos, como no banho de cádmio, que geram resultados positivos.

Esse tipo de ação acaba ajudando as companhias a trabalhar de maneira mais expressiva em seus negócios, sejam eles internos ou externos, gerando mais renda e capital que se converte em novas inovações e ampliações da estrutura industrial.

A tecnologia já flerta com a indústria há muito tempo, e as ferramentas de automação industrial tem sido cada vez mais colocadas como aliadas comuns.

As empresas de booster para compressor, por exemplo, aproveitam uma série de conceitos para otimizar o processo de produção e conquistar resultados mais satisfatórios.

A manufatura em si sofreu drásticas mudanças ao longo do tempo, utilizando a tecnologia para melhorar sua forma de trabalho.

É considerado manufatura todo processo que as matérias-primas passam para se tornarem um novo produto, seja ele o final ou outro tipo de matéria-prima, como a tinta oleo valor.

As indústrias de transformação são as responsáveis por esse modelo, e tem vital importância no mercado para que as pessoas consigam trabalhar efetivamente com os materiais disponíveis para criar bens de consumo.

Boa parte do trabalho de uma indústria de transformação passa pela questão da automação. Muitos dos processos são repetitivos, o que acabam gerando desgaste da parte dos colaboradores, bem como um aumento na chance de erro humano.

As máquinas por sua vez eliminam estes riscos, reduzindo muito as chances de erro e impedindo acidentes de trabalho e outras situações de perigo para seres humanos. 

Além disso, a operação acaba se utilizando em muitos outros aspectos, como a produção de chapa expandida.

Uma máquina nunca se cansa, não precisa de pausas para alimentação, banheiro ou qualquer outro motivo. Dessa forma, uma empresa automatizada tem sua produção acontecendo vinte e quatro horas por dia, sete dias por semana.

Isso não significa que a empresa não terá mais seu efetivo de pessoal. Os cargos simplesmente mudam, indo para campos mais criativos e estratégicos, além da manutenção dos equipamentos que deve ser constante e preventiva.

Dessa maneira, você consegue trabalhar com muito mais qualidade sem perder seu potencial de negociação, utilizando ferramentas adequadas para gerar uma produtividade maior para a produção de papel filtro qualitativo.

Os principais focos da automação são a melhora da produção e a diminuição de custos. Embora haja um investimento inicial que precise de atenção, ele normalmente se paga após o início do processo de trabalho.

Desafios da automação

Embora o mercado consiga compreender a necessidade e a qualidade desse tipo de ação, ainda existem muitos desafios a serem superados na questão de popularizar e tornar comum a automação industrial.

Porém, muitas empresas ainda têm receio de investir na área, sem a certeza de que estão no caminho certo para suas operações melhorarem consideravelmente em tempo e qualidade.

O investimento inicial também assusta muitos empresários, uma vez que é necessário um gasto para a compra de equipamentos e licenças para o funcionamento de todos os elementos da empresa, como um engate rapido pneumatico.

Portanto, é importante entender estes desafios para pensar em soluções que permitam que sua indústria comece a buscar alternativas dentro da automação para os desafios e necessidades que sua produção pede.

Estagnação de conhecimento

Um dos principais desafios da automação industrial no país é a falta de atualizações e melhorias nos serviços prestados. Isso acontece em grande parte pela dificuldade em conseguir investimento nesse tipo de recurso.

O Brasil passa por um período de grande instabilidade econômica, principalmente por conta das inúmeras crises que o país tem passado. Por conta disso, o investimento caiu muito.

Quanto mais tempo a crise se expande, maior é o período sem investimento em tecnologia, o que acaba deixando as máquinas e outros recursos de automação defasados no mercado. Muitas empresas acabam optando por tecnologia de fora.

Ainda assim, os custos aumentam consideravelmente quando você trata de recursos externos, principalmente se você levar em conta o câmbio entre moedas e a quantidade de investimento necessário para trabalhar com estes equipamentos.

Maquinário e outros itens ainda tem que passar por toda a burocracia de saída do país de origem e entrada no Brasil, o que acaba fazendo alguns empresários desistirem da ideia e se prenderem em um momento mais estagnado.

Medos dos empreendedores

Este é um reflexo do primeiro item. Uma vez que o país está em crise, o empreendedor se sente ameaçado e sem ter a confiança necessária para investir em inovação e em estratégias mais ousadas.

O receio de perder dinheiro ou de não conseguir manter a estrutura básica de sua empresa o torna mais conservador do ponto de vista tecnológico, esperando o mercado começar a usar em massa uma determinada tecnologia antes de experimentar por si só.

Além disso, um empresário que tem uma produção em massa pode se sentir intimidado de trabalhar com uma concorrência que pode ser desleal. Isso acontece principalmente em produtos de consumo rápido.

Uma indústria desse setor tem que lidar com o fato de que outros países com mão de obra muito mais barata podem acabar ajudando a criar um produto concorrente muito mais em conta do que o do empresário local.

Por conta de taxas, impostos e mesmo os custos de mão de obra, o empresário não pode reduzir seu valor sob o risco de não conseguir manter a empresa, o que acaba gerando esse receio de investimento.

Encontrar motivos

Uma empresa que passa pelas situações apresentadas anteriormente dificilmente encontra motivos para investir em automação. Quando isso se multiplica, há uma falta de interesse geral em automatizar processos, o que atrasa a indústria como um todo.

Para que se evoluam os serviços e a indústria se adeque a esse novo mundo, é importante que os investimentos sejam realizados. As empresas que optam por essa mudança acabam se renovando e se tornando muito mais competitivas.

Esse processo precisa ser muito bem pensado e planejado, para garantir que a empresa esteja segura de iniciar um investimento nesse setor. Dessa maneira, você acaba resistindo ao ímpeto inicial de se estagnar e buscar por novas possibilidades.

As empresas que criam estratégias de automação e se programam para investir acabam ganhando muito espaço no mercado, tornando-se lideranças em seus nichos de atuação, além de muitas vezes atrair um público externo.

As pessoas gostam de processos automatizados e ágeis, e quando uma empresa de usinagem torno cnc se adequa a esse tipo de recurso, acaba conseguindo explorar de maneira muito mais efetiva seu mercado.

É importante que gestores e colaboradores apresentem motivos e razões para investir na automação e na tecnologia da empresa, para que você consiga identificar os motivos certos para iniciar esse processo.

Considerações finais

Melhorar os processos da indústria com ferramentas de automação é o objetivo da maioria das empresas no mercado, sobretudo aquelas que trabalham com a transformação e precisam de agilidade em seus processos.

Entretanto, comparado ao resto do mundo, o Brasil está severamente defasado nesse tipo de recurso. Por isso, é importante que as indústrias identifiquem estes desafios de produção para pensar em alternativas válidas.

Portanto, quanto mais investimento for aplicado nesse contexto, maior será a mudança realizada nas empresas, garantindo uma estrutura muito mais adequada para as ações que serão realizadas.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.