Brasil / Mundo 

Argentina: Eventos marcantes transformam Córdoba em polo de cultura e educação durante o mês de março

2ª cidade mais populosa da Argentina reforça seu potencial turístico com três eventos sobre cultura, educação e arte

 

O mês de março vem recheado de eventos imperdíveis na segunda cidade mais populosa da Argentina, Córdoba. Acontecimentos que envolvem educação, cultura e arte estarão presentes nas ruas, universidades, bibliotecas e museus.

 

A agenda começa com o Festival da Palavra, que contará com um programa e diversas propostas culturais expressando a multiplicidade das atividades artísticas da província. O Festival da Palavra, começa dia 20 e vai até dia 30 de março, preparando o clima antes da CILE (Congresso da Língua Espanhola). Expressões e atividades estarão espalhadas por todas as cidades de Córdoba, o epicentro será na “Plaza San Martin” (praça San Martin) com uma feira de livros e muitas apresentações culturais.

 

Já nos dias 25 e 26 de março, acontece o Seminário Ibero-Americano de Jornalismo e Comunicação com seis painéis, onde os profissionais líderes de comunicação debaterão o direito de falar, o valor da palavra, intertextualidade, novas mídias e mídias digitais a convergência entre outros eixos.

 

E fechando o mês acontece a partir do dia 27 de março o VIII Congresso da Língua Espanhola (CILE), que contará com a presença de importantes autoridades como o Presidente da Nação, Mauricio Macri; sua majestade, o rei da Espanha, Filipe VI; os escritores Mario Vargas Llosa e Carmen Riera; o Governador de Córdoba; os diretores do Instituto Cervantes e RAE; e o Secretário Geral da SEGIB.

 

As inscrições no VIII Congresso Internacional da Língua Espanhola (Chile) podem ser feitas por meio do site oficial: www.congresodelalengua.org.ar. Lá, pessoas interessadas em participar de qualquer uma ou de todas as atividades propostas podem se registrar preenchendo os formulários correspondentes.

 

Mais sobre o VIII Congresso da Língua Espanhola

 

O evento reunirá mais de 200 escritores, acadêmicos, especialistas e profissionais de todo o mundo vão debater o tema “América e o futuro do espanhol. Cultura e educação, tecnologia e empreendedorismo”. A programação completa está disponível no site oficial do CILE (www.congresodelalengua.org.ar).

 

Organizado pelo Governo Argentino em conjunto com o Instituto Cervantes, a Real Academia Espanhola, a Associação de Academias de Idiomas e em colaboração com diferentes governos da América Latina levantará questões como o futuro ibero-americano do espanhol, a incidência das tecnologias digitais, o valor econômico do espanhol, os desafios das indústrias culturais, o turismo linguístico, a tradução, a miscigenação linguística, os exílios, o ensino de espanhol e sua literatura ou judaico-espanhola, dentre muitas outras.

 

Num formato de fóruns universais as reflexões sobre situações, problemas e desafios do espanhol serão debatidas buscando despertar a consciência da corresponsabilidade de pessoas, governos e instituições na promoção e unidade da língua, bem como estimular o diálogo entre toda a comunidade cultural hispânica.

 

As sessões serão organizadas sob cinco pilares:

  • Espanhol, língua universal;
  • Linguagem e interculturalidade;
  • Desafios do espanhol na educação do século 21;
  • Espanhol e a revolução digital;
  • A competitividade do espanhol como língua de inovação e empreendedorismo.

Cada setor é organizado em uma sessão plenária (que começa com uma apresentação geral, seguida por uma ou duas mesas redondas) e em vários painéis (entre quatro e seis) que tratam de uma abordagem setorial para as questões em discussão.

 

Além dessas apresentações, mesas redondas e painéis, o VIII Congresso incluirá quatro reuniões plenárias especiais: uma delas em homenagem a Victor Garcia de la Concha, ex-diretor da Real Academia Espanhola (1998-2010) e do Instituto Cervantes (2012-2017), e outra dedicada ao compositor espanhol Manuel de Falla. Além disso, sob o título “Viagem e transporte”, as relações culturais entre América e a Espanha no último século serão revistas. O programa será complementado com várias atividades culturais e sociais.

 

Ao se inscrever o participante pode selecionar painéis e sessões do programa escolhendo os blocos de tempo desejados. Cada face baseada em blocos de tempo tem um valor de duzentos Pesos Argentinos (AR$200,00) a retransmissão baseada e sessenta Pesos Argentinos (AR$60,00). As inscrições para todo o Congresso em assentos presenciais podem chegar a um valor de dois mil pesos (AR$2000,00) embora sempre dependa da combinação de programações escolhidas pelo visitante. Os inscritos receberão um certificado oficial pela participação no evento.

 

Essa edição segue na linha dos eventos anteriores realizados em Zacatecas (México, 1997), Valladolid (Espanha, 2001), Rosário (Argentina, 2004), Cartagena das Índias (Colômbia, 2007), Valparaíso (Chile, 2010), Cidade do Panamá (2013) e San Juan (Porto Rico, 2016).

 

SOBRE CÓRDOBA

A segunda cidade mais populosa do vizinho e capital da província homônima, tem mais de 1 milhão de habitantes e possui vários pontos turísticos, históricos e culturais de grande importância.

  • La Cañada de Córdoba é a parte de canalização de um córrego que atravessa a cidade de norte a sul.
  • O Arco de Córdoba é um importante símbolo da cultura localizado na entrada da Avenida Amadeo Sabattini.
  • Manzana Jesuítica, declarada 2000 pela UNESCO como Patrimônio Mundial da Humanidade e, em 2006, a cidade foi nomeada Capital Americana da Cultura naquele respectivo ano. .

 

Comentários

Notícias relacionadas