Apenas 30% dos passageiros utilizam o Tarifa Zero aos sábados

Pouco mais de 30% do total de usuários transportados pela concessionária do transporte coletivo urbano de Santa Bárbara d’Oeste, a Sertran (Sertãozinho Transportes), é beneficiada pelo programa “Tarifa Zero”, instituído pela Administração Municipal, subsidiado com dinheiro público no final do ano passado. A informação é da Prefeitura em resposta ao questionamento feito pelo vereador José Antonio Ferreira, o Dr. José (PSDB), sobre a gratuidade do serviço. A gratuidade no transporte coletivo aos sábados é aberta a todos os passageiros que possuam o Cartão Eletrônico, fornecido gratuitamente aos interessados no Departamento de Transporte, na Praça João XXIII, no Centro.

Pelos números encaminhados ao parlamentar, durante os cinco sábados de janeiro deste ano, foram transportados um total de 32.245 passageiros. Desse total, 9.877, ou seja, 30,63% foram beneficiados com a Tarifa Zero. Os demais pagaram a tarifa normalmente. No balanço fornecido pela Prefeitura, o maior número de passageiros transportados ocorreu no dia 10 de janeiro (7.191). O menor número foi no dia 3 de janeiro, com 4.986 usuários. Durante o mês, o maior número de beneficiados com a gratuidade foi no dia 31 de janeiro, com 2.231 passageiros, de um total de 6.695 transportados. O sábado que menos apresentou usuários da Tarifa Zero foi dia 3 de janeiro, com 1.565, de um total de 4.986 passageiros transportados.

Ao receber as informações, o vereador se surpreendeu com os números. “Por ser um benefício extensivo à população usuária do transporte coletivo, a adesão ao programa Tarifa Zero ainda é pequena. Acho que deveria beneficiar maior número de usuários, que, no momento, preferem pagar a tarifa normalmente. É no mínimo estranho”, diz o vereador Dr. José.

Com relação ao custo do subsídio, de acordo com informações do Departamento de Transporte, no mês de janeiro/2015, o município gastou mais de R$ 26,6 mil. Sobre o subsídio, a Administração informou que é um importante instrumento de gestão da mobilidade urbana, pois incentiva os cidadãos a migrarem de modal de transporte, resultando em melhorias no tráfego de veículos de maneira geral.

A Secretaria de Administração, ao informar os dados, ressaltou que a retomada da Tarifa Zero se deu em 20 de dezembro de 2014, beneficiando as famílias que estão se recompondo dos gastos de final de ano e também se preparando para despesas como IPVA, material escolar, IPTU e outros. Segundo a Prefeitura, a retomada é recente, mas, em médio prazo, serão percebidos os benefícios da medida em relação ao comércio em geral, que deverá melhorar a cada mês, e também ao trânsito, pois ao deixar seu veículo na garagem e ir às compras sem custo com combustível, zona azul, fará com que mais pessoas usufruam do benefício.

Acompanha a resposta do requerimento, um relatório da Acisb (Associação Comercial e Industrial de Santa Bárbara d’Oeste), assinado pelo presidente Roberto Bonamin, que considera a Tarifa Zero um avanço para a economia local. “É evidente que o incentivo da lei vai estimular ainda mais as pessoas que planejam suas compras aos sábados. Durante o período de interrupção da medida, comerciantes do Centro e Zona Leste apontaram queda de até 15% nas vendas, uma vez que um dos objetivos da medida é incentivar os consumidores a irem ao Centro. Outro benefício da lei é diminuir o tráfego de veículos e, dessa forma, reduzir as chances de congestionamento”, diz a nota, destacando que, na primeira vigência da Tarifa Zero, sem subsídio, eram transportadas, em média, 12 mil pessoas. Após o fim do benefício o número caiu para 8 mil.

A entidade afirma que, desde que foi implantada, a Tarifa Zero aos sábados superou todas as expectativas, pois além de aumentar o fluxo de pessoas nos principais eixos comerciais da cidade, trouxe para o sistema um público que antes não utilizava o transporte público.

Dados divulgados pelo Departamento de Transporte relativo ao mês de novembro de 2014, quando ainda não havia a gratuidade subsidiada, apontam que o número de passageiros transportados aos sábados naquele mês atingiu 36.488. O sábado com maior frequência foi o dia 8 de novembro (8.525) e com menor procura foi no dia 15 de novembro (4.982).

Comentários

Notícias relacionadas