fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Região

Anderson Junque ministra palestra sobre Fotografia documental e Educação em Nova Odessa

Foto: Andressa Alonso

 

O jornalista e fotógrafo documentarista barbarense, Anderson Junque, realiza no próximo dia 29 de outubro, às 18h20, na Secretaria de Educação de Nova Odessa, a palestra “Fotografia documental e educação: uma experiência em terras africanas”. O evento é gratuito, porém com vagas limitadas a 80 pessoas. Os interessados deverão se inscrever no endereço: www.andersonjunque.com.br/contato. “A palestra fotografia documental e educação é uma somatória do arcabouço teórico oriundo do mestrado em Educação, alinhado às minhas experiências fotográficas, especialmente em terras africanas”, afirmou Junque. Essa palestra já foi ministrada na Secretaria de Educação de Santa Bárbara e também no Unisal, em Americana. O conteúdo é direcionado aos profissionais da educação, e também os interessados no assunto.

Sobre Anderson Junque:

Graduado em Tecnologia em Processamento de Dados (UNISAL) e em Comunicação Social – Jornalismo (UNIMEP), com pós-graduação em Gestão Estratégica de Negócios (UNISAL). ´

Ele já realizou pesquisas na área de Liderança na África (Moçambique) e nas tribos indígenas no Brasil (Xavante e Bororo). Trabalha há 21 anos em importantes veículos de comunicação da região de Americana e, paralelamente, durante 13 anos, participou do espetáculo da Paixão de Cristo em Santa Bárbara, o “Via Crucis”, como ator, interpretando vários papeis, inclusive o do protagonista da história, Jesus de Nazaré, nos anos de 2008, 2009 e 2010.

Como fotógrafo documentarista, já assinou três mostras fotográficas: “Santa Olímpia: Vida e Religiosidade” (2010) – projeto classificado para o Intercom 2011, “Missão Mato Grosso” (2014) e “Missão Moçambique” (2015) – ambas vencedoras do Prêmio Destaque Cultural, na Categoria Artes Visuais, da Câmara Municipal de Santa Bárbara d´Oeste.

Assinou também a coordenação da mostra “Biosfera – a multiplicidade da vida” (2018) e “O Silêncio das rochas” (2019). Recentemente coordenou uma expedição fotográfica para a “Ilha das cobras” – uma das ilhas mais perigosas do mundo. Já proferiu inúmeras palestras e assinou várias exposições em diversas cidades do Estado de São Paulo. Atualmente também é aluno do programa de Mestrado em Educação da Unisal, onde desenvolve um estudo sobre a fotografia documental e a educação.

 

 

Comentários