Brasil / Mundo 

Ampliação do mercado livre pode gerar mais de 340 mil novos empregos

Estudo feito pela Abraceel aponta que economia proporcionada pelo mercado livre aumenta os investimentos em novos projetos e expansões

De acordo com levantamento feito pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia Elétrica (Abraceel) e entregue ao Ministério de Minas e Energia, a antecipação do cronograma de abertura do mercado livre, de 2026, como prevê o governo, para 2021, possibilitaria a migração de 182.593 empresas de pequeno e médio porte, que economizariam R$ 10,5 bilhões nas contas de luz.

Essa economia torna as empresas nacionais mais competitivas, ampliando os investimentos em outras áreas, conforme explica Walfrido Avila, presidente da Tradener, empresa pioneira na comercialização de energia no mercado livre. “Quando reduzimos em 10%, 20% os valores das contas de luz das empresas, elas passam a se tornar mais competitivas, tanto no mercado nacional, quanto internacional. Dessa forma, os recursos gerados possibilitam mais investimentos em expansão e novos negócios, ampliando o número de vagas de emprego e movimentando a economia do país”, afirma Walfrido.

A abertura do mercado para todos os consumidores deve gerar, segundo a Abraceel, 340 mil novos empregos por ano na indústria, no comércio e no agronegócio. O mercado livre de energia já gerou, desde sua implantação no Brasil, em 2003, uma economia de U$ 123 bilhões, com a redução média de 23% no preço da energia. “Para dar uma ideia da importância do mercado livre, também de acordo com dados da Abraceel, aproximadamente 60% da energia consumida pelas indústrias do país já é adquirida neste mercado”, afirma o presidente da Tradener.

O mercado livre de energia faturou R$ 110 bilhões, em 2017, e hoje conta com uma média de 230 empresas comercializadoras de energia.

Sobre a Tradener: é uma das maiores comercializadoras independentes de energia elétrica e gás natural do país, com foco nos consumidores livres de energia elétrica e produtores independentes. Pioneira no segmento desde 1998, foi a primeira empresa do Brasil autorizada pela Aneel a comercializar energia com consumidores livres e geradores no ambiente de contratação livre. Com investimentos em geração renovável, a companhia está no ranking das maiores e melhores empresas do Brasil. É reconhecida pela Valor 1000, Exame, e Estadão. Site: www.tradener.com.br.

Comentários

Leia também...