Americana faz marcha cívica e coroa Misses Mirins da Paz

A Prefeitura de Americana e a Secretaria de Esportes, em parceria com o Parlamento Mundial de Segurança e Paz – Órgão Internãogovernamental da WPO – World Parlament of Security and Peace – observador da ONU, vão realizar a Cruzada Cívica Mundial Pela Paz, no dia 6 de dezembro, e, no dia 7 de dezembro, a coroação das misses Universo Mirim da Paz, Jhullia Gasco e Brasil Juvenil da Paz, Thauany Eduarda da Rosa.

 

Segundo o secretário de Esportes, José Fioque, este evento é uma preparação para Americana, sediar, no primeiro semestre de 2015, uma Olimpíada. “Essa olimpíada, além das atividades esportivas, palestras, entre outras ações, vai contribuir com a melhoria e aperfeiçoamento da estrutura física da cidade”, revelou o secretário de Esportes. “Americana vai se transformar, em 2015, em cidade olímpica”. Para o dirigente o objetivo do projeto é unificar a juventude através de atividades esportivas, sociais e culturais.

 

No dia 6 de dezembro, na primeira atividade do projeto, crianças e adolescentes carregarão a tocha olímpica, com saída prevista, às 9h, do Parque Ecológico indo pela Avenida Brasil, Praça Comendador Muller, Viaduto Amadeus Elias, chegada ao Centro Cívico, Teatro de Arena, “Elis Regina”. No domingo, dia 7 de dezembro, às 19h, no Teatro de Arena, serão coroadas as misses Universo Mirim da Paz, Jhullia Gasco e Brasil Juvenil da Paz,  Thauany  Eduarda da Rosa.

 

O projeto Educando Para a Paz, de autoria do Alto Comissário para os Direitos Humanos do WPO, diz que o único caminho para o estabelecimento da paz na Comunidade e família, só pode ser conceituada, com instrumentos pedagógicos voltados para uma educação vinculada dentro dos preceitos da paz.

 

Segundo o representante da WPO, no Brasil, Celso Dias Neves, o compromisso da instituição é o de estabelecer a médio tempo, uma base, onde a criança e o adolescente tenham respeitados os seus direitos, na luta contra a pedofilia, a agressão infantil, ao tráfico de crianças, o trabalho infantil, o uso indevido da imagem da criança para os comerciais na Mídia, e aportar um meio onde, a criança discuta suas necessidades e seus projetos de vida futuro.

 

Unidade de Imprensa

Comentários

Notícias relacionadas