Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Variedades

AME incentiva doações para comunidades indígenas

Em homenagem ao Dia do Índio, em 19 de abril, movimento #AmeFazerSuaParte aumenta cashback dos valores direcionados para a Fundação Amazonas Sustentável

No próximo domingo, 19 de abril, é comemorado o Dia do Índio. Mais do que as merecidas homenagens, o momento exige, diante da pandemia de covid-19, uma ação concreta da sociedade para ajudar a reduzir o impacto da crise do novo coronavírus nas comunidades indígenas do Brasil.

O aplicativo Ame Digital, através do movimento #AmeFazerSuaParte, vai incentivar doações para a FAS – Fundação Amazonas Sustentável. Os usuários poderão doar qualquer quantia para ajudar a causa indígena. O incentivo da Ame é um aumento da porcentagem de cashback, que passa de 25% para 50%, durante o dia 19 de abril, com limite de R$ 10, ou seja, em uma doação de R$ 20, o cliente Ame terá R$ 10 de volta à sua conta.

A FAS integra um grupo de 32 organizações não governamentais que têm parceria com a Ame Digital e que são beneficiadas com doações dos usuários. As doações podem ser feitas a qualquer momento na plataforma do aplicativo e sempre oferecem uma possibilidade de cashback. As instituições credenciadas pela Ame já receberam um total de R$ 2 milhões. A política de doações integra as diretrizes de responsabilidade social da Ame e está reforçada, neste momento, para colaborar com a redução dos problemas causados pela pandemia do novo coronavírus.

O Brasil já soma 23 casos de covid-19 entre índios, com três mortes, segundo a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai). Os três óbitos ocorreram na região Norte do Brasil. Há ainda, também segundo dados da Sesai atualizados até quinta-feira (16 de abril), 23 casos suspeitos à espera de confirmação.

Com a pandemia, as comunidades indígenas enfrentam aumento de vulnerabilidade ligada a fatores diversos relacionados à dificuldade de acesso a informações e a produtos de higienização pessoal, além das limitações de deslocamentos de pacientes em estado grave.

A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) atua com o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável na Amazônia com estratégias voltadas às áreas de saúde, educação e cidadania e conservação ambiental.  A FAS tem a missão de contribuir com a conservação das florestas e cuidar daqueles que cuidam da floresta Amazônica.

Juntamente com as comunidades indígenas, a Amazônia possui mais de 10.000 comunidades de populações tradicionais (ribeirinhos, extrativistas, quilombolas e pescadores). Na Amazônia continental, que envolve nove países, existem 511 povos indígenas, sendo 66 em isolamento voluntário.

Sobre a Ame – A Ame é uma fintech e plataforma de negócios mobile criada para simplificar a maneira como as pessoas e empresas se relacionam com o dinheiro. Com pouco menos de dois anos de existência, já tem presença nas mais de 1.600 unidades da Lojas Americanas em todo o país, além dos sites Americanas.com, Submarino, Shoptime, Sou Barato e em diversos outros lojistas do mundo físico. Além de possibilitar o pagamento via celular com uso do QR Code, a Ame também apresenta o cashback, benefício no qual uma parte do dinheiro de todas as compras volta para a conta Ame do cliente. Com o app Ame Digital também é possível fazer pagamentos de contas e boletos bancários, compra de cartão de transporte, recarga de celular e depósito de dinheiro em espécie. Na versão Ame Plus, destinada para quem quer vender com o app, os lojistas podem realizar transferência de valores da sua conta Ame para sua conta bancária. Uma das primeiras iniciativas da IF – Inovação e Futuro, Ame conta com mais de 7 milhões de downloads e oferece serviços e soluções que facilitam o dia a dia das pessoas.

Sobre a FAS – A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) é uma organização brasileira não governamental, sem fins lucrativos, criada em 8 de fevereiro de 2008. Para promover o desenvolvimento sustentável na Amazônia, adota como estratégias a atuação nas escalas global, amazônica e local, implementando agendas relacionadas aos eixos temáticos de saúde, educação e cidadania, empoderamento, geração de renda, infraestrutura comunitária, conservação ambiental, gestão e transparência, pesquisa, desenvolvimento e inovação.