Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Allianz Parque: Trunfo da conquista do Palmeiras


Foto: Ricardo Stuckert / CBF

A química entre a torcida e a equipe fez do Allianz Parque um dos trunfos palmeirenses na conquista do título brasileiro 2016. Com a melhor média de público, contando com cerca de 32 mil torcedores por jogo, o Verdão se impôs dentro de casa, sendo superado apenas uma vez como mandante. Ao todo, foram 14 vitórias, quatro empates e uma derrota. O único revés aconteceu na 16ª rodada para o Atlético-MG. Na ocasião, o Palmeiras foi derrotado por 1 a 0 para o Galo. O gol atleticano foi marcado por Leandro Donizete.

Desde a inauguração, o estádio se tornou peça fundamental para o processo de reconstrução do Palmeiras. Em dois anos de existência, a casa palmeirense viu, pela segunda vez, o Verdão conquistar um título nacional. O primeiro foi em 2015, quando a equipe paulista bateu o rival Santos por 2 a 1 no tempo normal e 4 a 3 nos pênaltis e levou a taça da Copa do Brasil. No último domingo (27), também no Allianz Parque, o Verdão repetiu a dose e se sagrou campeão do Brasileirão 2016. Com uma rodada de antecedência, os torcedores do clube soltaram o grito de “É Campeão!”, após a equipe vencer a Chapecoense por 1 a 0.

Inaugurado em novembro de 2014, o Allianz Parque rompeu pela primeira vez a barreira de 40 mil pessoas, em um jogo de futebol, na atual edição do Brasileirão. O recorde da Arena foi alcançado no derby paulista entre Palmeiras e Santos, pela 14ª rodada. Com presença de torcida única, 40.035 torcedores alviverdes acompanharam de perto o empate em 1 a 1. Na festa do título, diante da equipe de Chapecó, foi atingido o público recorde de 40.986 torcedores.

Capitão desde a 19ª rodada, Dudu conhece bem o Allianz Parque. Escolhido para levantar a taça do Brasileirão, o camisa 7 é o maior artilheiro da Arena. O atacante já balançou as redes do estádio em 12 oportunidades. O gol da vitória marcado contra o Botafogo, na 36ª rodada, fez Dudu deixar pra trás nomes como Gabriel Jesus, Rafael Marques e Cristaldo, empatados com 11.

CBF

Comentários

Dennis Moraes