Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

24horas Santa Bárbara d´Oeste

Agosto marca 33 anos da Avenida Santa Bárbara, caminho importante que liga Santa Bárbara d’Oeste a Americana

A Avenida Santa Bárbara foi inaugurada há exatos 33 anos, no dia 21 de agosto. Hoje, conhecida por esse nome, mas nos anos de 1980 era chamada de “estrada Santa Bárbara-Americana” ou SP-304 (interna), uma rodovia com grande fluxo de veículos. A equipe do Centro Documentação Histórica- CEDOC da Fundação Romi preparou uma pesquisa sobre esse assunto e apresenta no site da Fundação Romi.

Acompanhando as notícias dos jornais que circulavam na cidade nessa época, o Jornal D’Oeste, 11 de setembro de 1986, traz como manchete “Governador libera duplicação da Santa Bárbara – Americana”. Na matéria é publicado o ofício nº 117/86 encaminhado pelo governador do Estado de São Paulo, André Franco ao prefeito José Maria de Araújo Júnior para a liberação de uma verba para a duplicação da estrada.

Segundo a edição do Jornal D’Oeste publicada em 11 de novembro de 1986, o recurso do governo do Estado seria a principio utilizado para a construção do viaduto da Fepasa, porém o prefeito municipal José Maria de Araújo Júnior, após ouvir a opinião de barbarenses decidiu que a duplicação da estrada Santa Bárbara – Americana (SP-304 interna, como era conhecida), era de maior urgência para o município. “Sendo assim, o então prefeito solicitou o repasse da verba junto ao governo do Estado de São Paulo para as obras de duplicação da estrada, por causa do grande fluxo de veículos, principalmente por estar próxima do Distrito Industrial I”, conta a coordenadora do CEDOC da Fundação Romi Sandra Edilene de Souza Barboza.

No dia 18 de agosto de 1987, aconteceu uma coletiva de imprensa no gabinete do prefeito municipal José Maria de Araújo Júnior, e na ocasião o chefe do executivo falou sobre a importância da obra da avenida Santa Bárbara para o município, a responsável pelo progresso daquela região, principalmente dos bairros da divisa com Americana. Além disso, para o prefeito a duplicação poderia atrair novas indústrias à cidade.

As obras da avenida Santa Bárbara foram realizadas pela Construtora Lix da Cunha S.A. num período de 11 meses. “No dia 21 de agosto de 1987, foi inaugurada às 20 horas, a avenida Santa Bárbara e a cerimônia aconteceu em frente a rotatória da avenida Interdistrital. Na inauguração estiveram presentes o prefeito José Maria de Araújo Júnior; vereadores; o secretário da Ciência e Tecnologia, Ralf Biasi representando o governador do Estado de São Paulo, Orestes Quercia; autoridades locais e regionais, convidados e no evento aconteceu a apresentação da dupla sertaneja Gilberto e Gilmar”, complementa Sandra.

A pesquisa completa preparada pela equipe do CEDOC com fotografias, jornais está disponibilizada no site do CEDOC da Fundação Romi no endereço:

https://fundacaoromi.org.br/fundacao/index.php?pag=padrao&op=cedoc&id=3576&op2=not&cat=pesquisa-tematica

 

 

Sobre o CEDOC

O Centro de Documentação Histórica – CEDOC é um  espaço vivo de preservação da história, que além de resgatar todo o passado histórico de Santa Bárbara d’Oeste e região, atua na guarda, conservação e disponibilização do acervo da Fundação Romi e da Indústrias Romi – com destaque para o acervo do Romi-Isetta. É uma importante fonte de pesquisa para jornalistas, estudantes, entre outras pessoas que buscam informações sobre a região de Santa Bárbara d’Oeste. Realiza projeto de Educação Patrimonial para crianças e adolescentes e Processamento Técnico de todos os documentos recebidos. O acervo disponível para consulta é composto por mais de 300.000 mil documentos. No CEDOC são considerados documentos históricos toda informação registrada independente de forma ou suporte (física ou digital), em função de seu valor informativo, testemunhal, que servirão para conferir autenticidade a algum acontecimento histórico ou utilizado como fonte para pesquisas. O CEDOC está localizado à Avenida João Ometto, 200, Jardim Panambi, em Santa Bárbara d´Oeste. (19) 3499-1558. www.fundacaoromi.org.br/cedoc.

Sobre a Fundação Romi

Seu legado iniciou em 1957, em Santa Bárbara d’Oeste, pelo casal Américo Emílio Romi e Olímpia Gelli Romi. Tendo como missão promover o desenvolvimento social e humano através da educação e cultura, a Fundação Romi é pioneira na promoção da comunidade regional e na realização de ações sociais, beneficiando mais de 30 mil pessoas, por ano, através de seus dois grandes eixos: Educação e Cultura. Mantenedora do Núcleo de Educação Integrada, sua escola de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio, oportuniza a formação integral, autônoma e protagonista de crianças, adolescentes e jovens. Promove, por meio de seu Centro de Documentação Histórica, a preservação da história da cidade e região com o processamento técnico da memória do município para guarda, preservação e disponibilização do acervo à população para consulta e pesquisa.  Tem na educação patrimonial, destinada para alunos da educação básica, a disseminação do conhecimento da história local como elemento de cultura e cidadania. Na Estação Cultural de Santa Bárbara d´Oeste que, por meio de oficinas livres, culturais e de formação, projetos de fomento à economia criativa, de elevação do status cultural e de ações socioeducativas atende milhares de pessoas por ano. A Fundação Romi está localizada à Avenida João Ometto, 200, Jardim Panambi, em Santa Bárbara d´Oeste. (19) 3499-1555. www.fundacaoromi.org.br.