Aeroporto Regional ganha atenção dos municípios do Aglomerado Urbano

Estudos sobre o aeroporto de Piracicaba fará com que Prefeitura revise Plano Diretor

 

A Prefeitura de Piracicaba vai continuar a dar apoio à proposta da construção do Aeroporto Regional porque ele atenderá aos municípios pertencentes ao Aglomerado Urbano. A declaração é de José Antônio de Godoy, vice-prefeito e secretário municipal de Governo e Desenvolvimento Econômico. Além disso, no final do mês passado, os secretários municipais Arthur Ribeiro (Obras) e Jorge Akira (Trânsito e Transportes) estiveram na Secretaria de Aviação Civil, em Brasília, quando tomaram conhecimento da evolução do projeto.

Segundo Godoy, recentemente, a empresa Saneproj Ambiental apresentou ao prefeito Barjas Negri o Plano de Zoneamento de Ruído de Aeródromo (PZR) do Aeroporto Municipal Comendador Pedro Morganti. Este estudo é exigido pela Anac (Agência Nacional de Aviação) e tem como objetivo representar geograficamente a área de impacto do ruído aeronáutico decorrente das operações nos aeródromos.

A partir destes dados, que serão protocolados junto à Anac e ao Comar (Comando Aéreo), Godoy disse que o prefeito Barjas Negri vai pedir a revisão do Plano Diretor para a realidade daquele local. O aeroporto de Piracicaba continuará com pista de 1.200 m e precisará de uma mancha de proteção menor. “Com a conclusão do Plano de Ruídos do aeroporto municipal, a Semob passa a ter parâmetros para poder analisar empreendimentos que tenham interesse de se implantar próximo a sua região, deferindo ou indeferindo sua construção por meio de dispositivos legais”, complementa Arthur Ribeiro.

De acordo com o vice-prefeito, Piracicaba entende que, neste momento, é melhor apoiar a construção do Aeroporto Regional que, inclusive, consta no PDUI (Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado) da Aglomeração Urbana de Piracicaba.

A decisão de apoiar foi reforçada em reunião na Secretaria de Aviação Civil, no final de abril, da qual participaram o secretário de Obras e diretor do Ipplap (Instituto de Pesquisas e Planejamento de Piracicaba), Arthur Ribeiro, e o secretário de Trânsito e Transportes, Jorge Akira.

Os dois secretários foram informados que o Aeroporto Regional ficará em área entre Iracemápolis e Rio Claro. Já foi realizada a topografia do local e, agora, o projeto é analisado pela Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) para a emissão da licença ambiental. “Após a conclusão do projeto básico por parte da Secretaria de Aviação, este será encaminhado aos municípios para que os mesmos estudem qual a forma de viabilizar sua construção, possivelmente por meio de uma PPP (parceria público privada)”, reforçou Ribeiro.

O aeroporto vai pertencer a todos os municípios que compõem o Aglomerado, e Godoy destacou que a Administração entende que é necessário apoiar esse projeto tão importante para o desenvolvimento da região, reforçou.

 

Comentários

Notícias relacionadas