24horas Artigos / Opinião 

A nova era do varejo

Por Arnaldo Mello

 

Nesses últimos anos, o varejo vem sofrendo com mudanças constantes, graças a chegada de uma nova geração, a chamada Millennials. Esses jovens estão fazendo com que o varejo se reinvente, por se tratarem e apresentarem um comportamento diferente das gerações anteriores. Com este panorama muitos conceitos foram surgindo e, com isso, o varejo se transformou completamente.

Pontos que antes eram o diferencial de uma loja, hoje não estão no topo da lista desses jovens. Para conseguir atrair e fidelizar esse novo consumidor, o varejista deve conseguir atender essas necessidades que, normalmente, têm pressa e querem fazer suas atividades com celeridade, para, assim, voltarem as empresas ou focarem no seu lazer. É por estas razões, e também, pelo avanço tecnológico e a constante conectividade ao mundo digital, que o e-commerce ganhou a importância que tem hoje.

Com o aumento da relevância do e-commerce para o setor, muitos debates começaram a surgir em relação a suposta redução das lojas físicas. Este assunto já está praticamente acabado, pois a nova tendência do setor é o multicanal, onde o consumidor conseguirá comparar preços online, experimentar na loja física, comprar pelo e-commerce e receber em casa. Está interatividade é o que está conquistando os jovens, pois ela consegue contemplar vários aspectos importantes para esta nova geração.

Além do e-commerce, outro ponto que ganhou muito espaço, são os produtos customizados e personalizados. Esta geração gosta de obter produtos que refletem sua personalidade. Em contrapartida, outra característica que ganha espaço no mercado é a economia compartilhada, onde o consumidor não compra o produto, mas paga mensalidade para usufruir de tudo que o pacote consiste. Esta geração, ao contrário de seus pais, não é consumista, não precisam ter o objeto, querem apenas usá-lo, devolve-lo e depois pegar outro.

E o varejo, embora enfrentando muitas mudanças com este novo perfil de consumidor, vem se mostrando capaz de atender esta nova demanda.

 

Arnaldo Mello é Colaborador do Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (IBEVAR)

Comentários

Notícias relacionadas