Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

A Literatura como base para a EA e para o Empreendedorismo Socioambiental


Há mais de quatro anos, a consultora educacional novaodessense, Ana Lúcia Maestrello, desloca-se para São Bernardo do Campo (SP) com o objetivo de acelerar a aprendizagem de aproximadamente 900 alunos do Colégio Externato Rio Branco. Os 150 Km dessa viagem tem velocidade controlada, mas a metodologia de ensino de sua empresa social não tem limites quando o assunto é geração de conhecimento.

A Maestrello Consultoria, startup dirigida pela linguista com formação da Unicamp, utiliza-se da Literatura para promover a Educação e o Empreendedorismo com respeito ao Meio Ambiente. Reconhecidos e premiados em âmbito nacional, os cursos da empresa fazem sucesso por onde passam. “O trabalho de literatura, em parceria com a Maestrello, está a todo vapor! Na última quinta-feira (10) foi dia de sondagem: os alunos do 4º ano apresentaram o que conhecem ou imaginam acontecer na história O Mágico de Oz”, celebrou publicamente a direção do Externato Rio Branco.

A empresa desenvolve sua metodologia desde 2012 no colégio, ensinando aos educadores oito técnicas para execução de seu trabalho: comportamento de leitor, sondagem, decoração da sala, antecipação linguística, leitura, atividades de inteligência social, seminários e narrativa – que é avaliada em forma de simulado, e tem proporcionado resultados positivos para todos os envolvidos no processo de ensino/aprendizagem.

No último sábado (12), os projetos da consultoria foram temas de uma formação da equipe pedagógica da escola. “Nossos cursos de Literatura Socioambiental e Empreendedorismo Socioambiental foram apresentados para cerca de 30 educadoras, que foram orientadas sobre a possibilidade de discutir a EA [Educação Ambiental] a partir da análise de obras literárias, já estimulando o desenvolvimento de ‘alunos/empresários’ preocupados com a sustentabilidade hídrica de seus negócios”, informou Ana.

“Hoje, no momento da leitura, nós estamos trabalhando de uma forma muito mais focada, com mais sentidos, fazendo com que nossos alunos se tornem mais críticos. O método aumenta o vocabulário, o conhecimento da parte história da obra, o que permite uma aprendizagem mais completa, pois, quando temos a formação, enquanto pedagogas, trabalhamos as partes emocional e intelectual, e, no momento da leitura, com a metodologia, nós fazemos tudo isso – se torna um projeto interdisciplinar, trabalhando a leitura, então acaba contemplando todas as áreas necessárias para o desenvolvimento da criança e para a aquisição do conhecimento”, ressaltou a professora do 1º ano do Fundamental I, Vivian Minatti.

Para a educadora da 2ª série desse mesmo nível de ensino, Romina Sano Sarmazo, a proposta da Literatura Socioambiental é “surpreendente, porque não tinha visto esse conteúdo nem como introdução para o Ensino Básico, e aqui ele está sendo apresentado de um jeito muito claro para as crianças, fácil de entenderem e colocarem em prática”.

“Achei muito interessante o projeto, especialmente por poder ser trabalhado com os estudantes do Integral o valor da água. Eles vão levar esse conhecimento para além da sala de aula, o que vai ajudar o mundo”, disse a orientadora Ursula Ambrosio.

Fundada em 2008, a Maestrello é uma empresa social que objetiva disseminar o conhecimento para atender o interesse público e acelerar o processo de aprendizagem, utilizando-se da Linguística como pilar fundamental para sustentar sua causa. A consultoria educacional também trabalha por uma natureza mais equilibrada e sociedades sustentáveis, graças à sua força comunicativa.

 

 

Assessoria de imprensa

Comentários

Dennis Moraes