fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

A internet pode ajudar na educação financeira dos jovens?

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), os brasileiros estão cada vez mais conectados e os jovens, principalmente, são o grande destaque: 88% das pessoas entre 20 e 24 anos acessam diariamente a internet. E segundo dados da Hootsuite, nós passamos 9h e 14 minutos conectados.

 

Como os aparelhos estão cada vez mais baratos e o acesso à internet, mesmo que de forma pré-paga, mais comum, o acesso à internet tem se dado cada vez mais pelas redes móveis dos smartphones.

 

E, se você convive com jovens, deve ter percebido que boa parte do tempo que eles passam na internet é ou em redes sociais, como o Facebook, Twitter e Instagram, ou, jogando. Mas será que a internet pode ajudar na educação financeira dos jovens?

 

No ambiente virtual é possível encontrar, por exemplo, simuladores financeiros online com os quais eles podem calcular, dentre outras coisas, quanto tempo vão levar para pagar um empréstimo estudantil ou quanto vai custar o financiamento do carro. Também são muitos os aplicativos que ajudam na administração do dinheiro.

Como usar a internet na educação financeira dos jovens?

Os jovens estão conectados. Eles checam o tempo todo as notificações dos mais diferentes aplicativos e redes sociais. Então, se você souber falar a linguagem deles, certamente, poderá fazer da internet uma baita aliada para incrementar a educação financeira deles.

Compartilhe informações sobre jovens empreendedores

É claro que o empreendedorismo tem os seus limites. Jovens que precisam trabalhar para ajudar em casa ou para pagar os próprios estudos não têm tantos recursos para aplicar em investimentos e construir os próprios sonhos. E mesmo os jovens que têm esse auxílio dos pais podem acabar sofrendo com os movimentos instáveis da economia.

 

Apesar disso, é interessante compartilhar algumas notícias sobre empreendedorismo da população mais jovem. É interessante escolher os casos em que o jovem realmente constrói um patrimônio sozinho, pois isso mostra a criatividade e a força de vontade da juventude.

 

Compartilhar informações sobre jovens empreendedores pode motivar os jovens e, quem sabe, ajudá-los a perseguir com mais afinco os próprios sonhos.

Incentive o consumo consciente no ambiente virtual

Se você tem filhos adolescentes, com certeza já os ouviu falando sobre um produto de última geração que viram em um e-commerce e que querem muito comprar.

 

A internet, de fato, tem esta facilidade: permitir que as pessoas pesquisem diversos produtos ao mesmo tempo. Quase sempre a internet permite que o consumidor encontre o melhor benefício pelo menor custo e a compra pode ser feita com apenas alguns cliques. Tudo muito prático e rápido.

 

Mas é importante que os pais e responsáveis ajudem a incentivar um consumo consciente, principalmente no ambiente virtual. Ou seja, é necessário mostrar que nem sempre aquele produto altamente tecnológico desejado é, de fato, necessário.

Incentive a “pechincha” e a poupança

Se você é de gerações mais antigas, com certeza já ouvi seus pais ou avós falando que, antes de comprar qualquer coisa, é necessário “pechinchar”, isto é, pesquisar, procurar o menor preço.

 

Como dissemos, a internet é um ambiente propício para isso já que permite que pesquisas que levariam dias sejam feitas em poucos minutos, no conforto do lar. E os adolescentes precisam aprender a pedir desconto, a procurar pelo melhor preço, em síntese, a poupar.

Melhores ferramentas online para a educação financeira

Mas como promover uma boa educação financeira no ambiente virtual? Quais são as melhores ferramentas para fazer isso?

Aplicativos de bancos

O seu filho ou filha já tem uma conta bancária? Então, uma boa maneira de iniciar a educação financeira é colocando-os em contato com a própria conta. Muitos bancos disponibilizam aplicativos para que os clientes façam consultas básicas como saldo e extrato, por exemplo.

 

Neste caso, eles podem verificar quais os encargos da conta – como assinatura de pacotes básicos –, e, se já a movimentarem, quais foram essas movimentações (períodos, valores, etc.).

Aplicativos de controle financeiro

Os desenvolvedores da internet criam alternativas – e aplicativos – para absolutamente tudo. E já existem alguns APP’s em que a pessoa pode fazer uma planilha de gastos mensais. Neste caso, eles podem ver o planejamento da família e observar quais são os principais gastos.

 

Também é interessante que eles criem a própria planilha com as principais despesas que têm (por exemplo, aulas de inglês, saídas com os amigos, gasto com livros, etc).

Simuladores online

Os bancos e algumas fintechs têm simuladores online para quem quer fazer empréstimos para os mais diferentes objetivos: comprar imóvel, financiar carro, pagar as parcelas da faculdade.

 

Que tal colocar os jovens em contato com essas ferramentas? É importante que eles percebam que, planejar o futuro, exige disciplina e alguns sacrifícios e, também por isso, é tão importante poupar.

 

Dicas anotadas? Agora é colocar as ideias em prática

Comentários